Hilário Frasson é expulso da Polícia Civil - ES360

Hilário Frasson é expulso da Polícia Civil

O ex-policial é acusado de ser o mandante do assassinato da médica Milena Gottardi, morta em 2017 no Hucam, em Vitória


A Corregedoria de Polícia Civil decidiu pela expulsão do investigador Hilário Frasson, acusado de ser o mandante do assassinato da mulher dele, a médica Milena Gottardi, em 2017. A pena prevê ainda a incompatibilidade para exercer outro cargo ou função no serviço público nos próximos dez anos. Ainda cabe recurso da decisão.

> Ex-marido acusado de mandar matar médica pode ser expulso da Polícia Civil

O julgamento do PAD (Processo Administrativo Disciplinar) aconteceu na tarde de ontem, no Plenário do Conselho da Polícia Civil, em Vitória. A defesa tem até 10 dias para recorrer da decisão, após publicação, que será feita no Diário Oficial, prevista para o início de outubro.

Hilário já está com o salário (R$ 5.103,84) suspenso por 90 dias, por causa do julgamento de um outro PAD que apura o furto de uma quantia em dinheiro, que foi encontrada na gaveta de trabalho dele, durante o exercício da função. A punição aplicada pela Corregedoria da Polícia Civil foi publicada no Diário Oficial da última terça-feira.

A médica foi assassinada no dia 14 de setembro de 2017. O investigado cumpre prisão preventiva desde 20 novembro do mesmo ano. A Sejus (Secretária de Estado da Justiça) informou que Hilário irá permanecer na Penitenciária de Segurança Média 1, em uma ala separada dos presos comuns. A reportagem tentou contato com a defesa, mas até o fechamento desta edição não conseguiu.

Mais notícias
Mundo

Greta Thunberg é eleita personalidade do ano pela revista ‘Time’

Dia a dia

Rota ilegal causa multa de mil caminhões em Vitória

Política

Deputado Erick Musso fala após ‘subir montanha’

Dia a dia

Crianças desenham o futuro em muros de Jardim da Penha