Vitória é a 13ª capital do país em ranking que avalia calçadas - ES360

Vitória é a 13ª capital do país em ranking que avalia calçadas

Calçadas no município foram apontadas como “regulares”, tendo pior avaliação em quesito sinalização

Calçada da Escola Fernando Duarte de Rabelo é a melhor avaliada. Foto: Chico Guedes
Calçada da Escola Fernando Duarte de Rabelo é a melhor avaliada. Foto: Chico Guedes

Um levantamento feito nas 27 capitais brasileiras sobre as calçadas de imóveis públicos apontou que, em Vitória, as calçadas são classificadas como “regulares”, tendo as piores avaliações em quesitos como sinalização e as melhores em critérios como arborização e inclinação. A pesquisa “Calçadas do Brasil”, realizada pela ONG Mobilize entre março e julho deste ano, coloca Vitória na 13ª posição no país, com nota 5,84 em uma escala de 0 a 10.

O resultado ficou próximo da média do país (5,71). O mínimo aceitável seria a nota 8, mas nenhuma capital atingiu a pontuação. Além da acessibilidade, a pesquisa avaliou a “caminhabilidade” nesses locais por meio de indicadores de condições físicas, iluminação e poluição, entre outros.

A pesquisa foi feita com a ajuda de avaliadores nos estados. Em Vitória, a estudante de Arquitetura Mariane Dantas de Barros foi a responsável por percorrer 20 calçadas.

Ela conta que escolheu trajetos com mais circulação de pessoas com dificuldade de locomoção, como hospitais, unidades de saúde e escolas. A pior calçada foi a do Hucam (Hospital Universitário), em Maruípe, e a melhor foi a da escola estadual Prof. Fernando Duarte Rabelo, em Santa Helena. “Observei que nos locais onde há grande circulação de pacientes, crianças e idosos, as calçadas são bem ruins”, ressalta.

Calçada do Hucam: buracos, falta de acessibilidade e espaço estreito estão entre os problemas. Foto: Chico Guedes
Calçada do Hucam: buracos, falta de acessibilidade e espaço estreito estão entre os problemas. Foto: Chico Guedes

Hospital vai licitar obras de adequação

Sobre a calçada do Hucam, o hospital disse que até o fim do ano vai abrir licitação para obras do projeto “Caminhos Seguros do Hucam”, que inclui regularização das calçadas, adequação de rampas e outras medidas. O custo previsto é de R$ 880 mil, com conclusão em 2020.

Procurada para comentar a pesquisa, a prefeitura de Vitória disse que, atualmente, mais da metade das calçadas de imóveis municipais estão dentro do padrão e que até o primeiro trimestre de 2020 vai concluir a adequação das cerca de 100 restantes.

“Também fazemos um trabalho de conscientização junto aos demais órgãos e cidadãos para que façam a adequação”, explicou o secretário de Desenvolvimento da Cidade, Marcio Passos.

Raio-X das calçadas

Ranking das capitais*

São Paulo (SP): 6,93
Belo Horizonte (MG): 6,84
Florianópolis (SC): 6,73
13º Vitória (ES): 5,84

Média do 
país: 5,71

Alguns critérios avaliados:

Ruído urbano: 8,32 (2º melhor resultado no país)
Arborização e paisagismo: 6,48 (3º melhor resultado no país)
Largura total e largura da faixa livre: 6,10 (24º no país)
Regularidade do piso: 5,52 (18º no país)
Rampas de acessibilidade: 4,19 (16º no país)

A melhor calçada: 7.07
Escola estadual Prof. Fernando Duarte Rabelo, Santa Helena.

A pior calçada: 4,23
Hucam (Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes), Maruípe.

As notas de Vitória

Em acessibilidade (a calçada em si): 
5,94
Na sinalização para pedestres (faixas, semáforos e orientações): 4,60
No conforto (arborização, mobiliário urbano, pontos de apoio e poluição): 6,72
Na segurança 
(velocidade do tráfego e segurança criminal): 6,05

*As notas variam de 0 a 10, sendo 8 considerado “aceitável”. Foram avaliadas somente calçadas de imóveis públicos. Fonte: Relatório Calçada do Brasil (2019), da ONG Mobilize

Mais notícias
Dia a dia

Apenas 3 municípios do ES aderiram à compra direta de vacinas

País

Transmissão da covid pode fazer do Brasil ‘celeiro’ de cepas

País

Butantan recebe insumos para 14 milhões de doses da Coronavac

Dia a dia

Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência