Vila Velha tem recorde de queixas de consumidores na pandemia - ES360

Vila Velha tem recorde de queixas de consumidores na pandemia

Número de denúncias aumentou tanto sobre compras em lojas físicas como pela internet, de acordo com levantamento feito pelo Procon

Durante a pandemia da covid-19, o município de Vila Velha registrou um aumento histórico no número de denúncias, tanto de compras realizadas pela internet como também de compras em lojas físicas, em comparação aos primeiros oito meses do período entre 2017 e 2020.

Segundo a prefeitura, durante todo o ano de 2017 foram registradas 782 reclamações referentes a vendas físicas. Esse número passou para 901 em 2018 e para 1.193 no ano seguinte. Até 14 de setembro de 2020, já foram feitas 1.083 denúncias nesta categoria.

Já sobre compras pela internet, o ano marcado pela pandemia do novo coronavírus, mesmo sem chegar ao fim, já registra número histórico de reclamações no Procon de Vila Velha: foram 3.535, superior aos 3.251 registros feitos durante os 12 meses de 2019; aos 2.514 em 2018 e aos 1.770 de 2017.

“Os dados extraídos da plataforma consumidor.gov.br reforçam o aumento das demandas sobre Direito do Consumidor em 2020. Esse incremento ocorreu em maior proporção nas vendas virtuais, durante a pandemia. O Procon de Vila Velha segue monitorando, e, quando necessário, notificando as empresas”, afirma o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, André Abreu de Almeida.

Plataforma

Durante a pandemia do novo Coronavírus, a Prefeitura de Vila Velha aderiu à plataforma do governo federal consumidor.gov.br. Em Vila Velha, os consumidores também podem denunciar ou buscar mais informações por meio do WhatsApp (27) 98823-7864 ou pelo telefone: 3388-4347.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

PGR já discute futuro da Lava Jato e fim de ‘marca’

Dia a dia

ONGs combatem a fome no ES com doações

Política

Bolsonaro: na parte econômica, o Brasil foi o que melhor se saiu (na pandemia)

Dia a dia

Edição extra do ‘Diário Oficial’ convoca peritos para trabalhar