Vidigal contrata empresa de auditoria para transição de gestão na Serra - ES360

Vidigal contrata empresa de auditoria para transição de gestão na Serra

O prefeito eleito da Serra afirmou, durante entrevista, que vai reduzir em 35% cargos comissionados e secretarias da administração municipal

Sérgio Vidigal é eleito prefeito da Serra. Foto: Reprodução
Sérgio Vidigal é eleito prefeito da Serra. Foto: Reprodução

 

Após ser eleito prefeito da Serra com 54,90% dos votos (111.920), Sergio Vidigal (PDT), que já foi prefeito em outros três mandatos, disse que vai implantar um modelo diferente de gestão no município. Entre as inovações, Vidigal anunciou a contratação de uma empresa de auditoria administrativa especializada em gestão pública, que vai dialogar com a atual administração para começar o processo de troca de gestão.

“Nesta segunda-feira (30) protocolamos um pedido de espaço e de uma equipe para nos receber para iniciar o processo de transição. O atual prefeito tem sete dias, por lei, para disponibilizar a equipe e o espaço. Essa eleição tem o período de transição muito curto, tradicionalmente o segundo turno acabava em outubro e dessa vez temos só 30 dias. As pessoas que vão compor a equipe de transição não farão parte da equipe de governo”, disse Vidigal em entrevista à BandNews FM Espírito Santo.

O prefeito eleito detalhou que a função dos auditores será de levantar a situação financeira do município para acelerar o processo da transição e as decisões que deverão ser tomadas em relação à nova gestão. Ele frisou que os desafios que vai enfrentar no próximo mandato são muito diferentes dos que teve anteriormente e o maior deles é o enfrentamento à pandemia.

“Esse é fator novo que impactou tanto a saúde quanto a economia. E ainda não sabemos quais serão as sequelas. Nossa primeira preocupação é a queda de receita, que é natural, uma vez que a atividade econômica teve redução, tivemos o aumento do desemprego e aumentou a demanda dos serviços públicos de saúde. Então, nesse primeiro momento, vamos governar uma cidade com receita menor. Por isso, vamos precisar muito da experiência e capacidade de gerir crises”, ressaltou o prefeito eleito.

Para driblar a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, Vidigal acredita que será necessário implementar um novo modelo de gestão, que vai priorizar a modernização da administração e a redução da máquina pública. O prefeito eleito da Serra afirmou, durante a entrevista, que vai reduzir em 35% cargos comissionados. Segundo ele, essa redução terá como base estudos feitos durante a campanha eleitoral, com apoio da Ufes, do Ifes e da Findes. Vidigal afirmou ser possível alcançar essa meta por meio de medidas como a diminuição do número de secretarias municipais. “É possível reduzir de 30% a 35% o número de secretarias e, com isso, reduzir o número de cargos de confiança”, afirmou. Também falou sobre a importância de unir as forças políticas para superar os desafios.

Ouça na íntegra:

 


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Bolsonaro diz ser favorável a compra de vacinas por empresas com repasse ao SUS

Dia a dia

Vacinas começam a ser distribuídas para os municípios do ES

País

Pandemia faz Brasil registrar alta recorde de mortes

Dia a dia

Maranata cria atendimento médico online para fieis com suspeita de Covid-19