Vacinas de Rio Bananal: criança de 9 anos foi quem deixou Unidade de Saúde sem energia - ES360

Vacinas de Rio Bananal: criança de 9 anos foi quem deixou Unidade de Saúde sem energia

Policiais descobriram que a criança desligou o relógio da Unidade de Saúde durante uma brincadeira; local guardava 129 doses de vacinas contra a covid-19

A Polícia Civil de Rio Bananal concluiu, nesta sexta-feira (19), a investigação sobre o caso do desligamento da energia elétrica de uma Unidade de Saúde na cidade. Os policiais descobriram que uma criança de nove anos desligou o relógio da Unidade de Saúde durante uma brincadeira. Sem eletricidade, lotes de vacinas contra a covid-19 e outras doenças ficaram sem refrigeração e podem ter se estragado.

A Polícia Civil vai concluir o inquérito e remetê-lo ao Ministério Público, com cópia para o Conselho Tutelar do Município, “para adoção de providências cabíveis”.

‘Vandalismo’
O caso vinha sendo investigado desde a quinta-feira, dia 18, após a prefeitura citar “possíveis atos de vandalismo” como motivo para a destruição de 129 doses de vacinas de Coronavac contra a covid-19. O lote era referente à segunda dose da vacinação.

Além da Coronavac, foram perdidas também outras vacinas que fazem parte do calendário de imunização, medicamentos de alto custo, sangue coletado e testes da covid-19 que seriam encaminhados ao Lacen (Laboratório Central da Secretaria de Estado da Saúde).

De acordo com a coordenadora de imunização do município, Márcia Venturim, a falta de energia só foi percebida no final da madrugada de quinta-feira: “Por volta das 5h30 meu telefone tocou, era a servente responsável pela limpeza da unidade. Ela falou que a geladeira estava apitando e o prédio estava sem energia. Imediatamente eu fui até o local e constatei que a temperatura da nossa câmara (de armazenamento) estava em 23°C. Agora, as vacinas estão sob suspeita, não podemos usar até que seja feita uma avaliação”.

Apesar do prejuízo, Márcia garante que a aplicação da segunda dose da vacina foi garantida pela Sesa (Secretária de Estado da Saúde), que realizará a reposição dos imunizantes perdidos.

 


Comentários:

  • Que lástima!! Mas o que uma criança fazia no local? Como teve acesso à chave?

  • Como será que a polícia descobriu? Tem câmera? Uma criança ter acesso ao relógio é, no mínimo, estranho. E muito perigoso.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Mais de 67 mil raios atingem o ES; descarga faz vítima fatal em Pancas

Dia a dia

Vale a pena motorista de app ser MEI? Entenda

Dinheiro

Com sexto reajuste do ano, gasolina acumula alta de 54%

Dinheiro

Petrobras aumenta preços da gasolina e diesel nas refinarias