Ufes vai coordenar inquérito sobre vacinas em Vitória - ES360

Ufes vai coordenar inquérito sobre vacinas em Vitória

A pesquisa, que tem como objetivo verificar o acesso ao programa de imunizações, ocorrerá em 19 capitais e Distrito Federal

A Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo) será responsável pela coordenação local de um inquérito de cobertura vacinal com crianças nascidas em 2017 e residentes em área urbana que vai abranger dezenove capitais e o Distrito Federal. A professora do Departamento de Enfermagem e pós-doutora em Epidemiologia Ethel Maciel participou nesta semana de reunião com o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, e coordena a equipe no Espírito Santo.

Além de Ethel Maciel, também integram a equipe local os professores do Departamento de Enfermagem Carolina Sales e Thiago Prado, a professora do Departamento de Serviço Social Adriana Ilha, e duas bolsistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), além da coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Vitória, Tatiane Comerio.

O coordenador nacional da pesquisa é José Cássio de Moraes, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, um dos maiores especialistas no Brasil na área de imunização.

A pesquisa

O inquérito terá início no dia 3 de novembro, com visita às casas de famílias com crianças nascidas em 2017, conforme cadastro do setor de imunização da Secretaria Municipal de Saúde. “Cerca de mil crianças, definidas por sorteio, deverão ser pesquisadas. Vamos avaliar a carteira de vacinação para verificar se essas crianças tomaram as vacinas na idade correta – aos 12, 18 e 24 meses”, afirmou Ethel Maciel.

Além de cumprir o objetivo de verificar o acesso ao programa nacional de imunizações e a adesão das famílias até que as crianças completem os dois anos de idade, o inquérito servirá para serem propostas medidas visando a melhoria da cobertura vacinal. Ethel destaca que a imunização na primeira infância previne doenças importantes, garantindo uma vida mais saudável e reduzindo os índices de mortalidade infantil. Entre essas vacinas estão a BCG e a tríplice viral.

A pesquisadora lembra, ainda, que o inquérito vai gerar dados que poderão ser usados em pesquisas na pós-graduação da Universidade. “São informações para dissertações de mestrado, pesquisas e publicações”, afirmou.

Para a realização do trabalho de campo, uma licitação foi aberta em nível nacional para contratação de empresa que atuará em todo o Brasil. Em Vitória, as bolsistas – uma da área biomédica e outra da enfermagem – participarão das visitas domiciliares fazendo a análise dos cartões de vacinação.

Esse é o segundo inquérito vacinal abrangendo crianças na primeira infância. O primeiro foi feito em 2007.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dinheiro

Brasil pode se tornar autossuficiente em trigo

Dinheiro

Entenda as vantagens do PIX e como vai funcionar

Dia a dia

Cerveja vira tema de campanha eleitoral no RS

País

Tribunal aceita denúncia e afasta governador de Santa Catarina