Ufes: as principais propostas das candidatas à reitoria - ES360

Ufes: as principais propostas das candidatas à reitoria

Investir em segurança, criar parcerias e garantir a transparência ao uso de recursos são algumas das propostas

Dar mais transparência ao uso dos recursos, investir em segurança e criar novas parcerias são alguns dos principais pontos que norteiam as candidaturas de três professoras à reitoria da Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo). Confira as 10 principais propostas de campanha de cada uma e como elas pretendem colocar em prática essas e outras medidas. A eleição oficial acontece no dia 5 de dezembro e outros candidatos ainda podem surgir. O período de inscrição oficial das chapas vai de 27 a 29 de novembro.

Até o momento, se colocam na disputa: Gláucia Abreu, atual diretora do Centro de Ciências da Saúde e doutora em Ciências Fisiológicas, pela chapa “Renovação, Nossa Ufes com Eficiência e Transparência”; Ethel Maciel, atual vice-reitora da universidade e professora do Departamento de Enfermagem, pela chapa “Juntos pela Ufes”; e Surama Freitas, professora do campus de Alegre e doutora em Zootecnia, pela chapa “Nosso Partido é a Ufes”.

Enquanto parte das propostas da atual vice-reitora Ethel aborda o aprimoramento e o fortalecimento de programas existentes, a candidatura de Gláucia se coloca como de renovação frente ao grupo atual. Já a chapa liderada por Surama diz aglutinar insatisfeitos com gestões há duas décadas norteadas pelo “pensamento hegemônico das esquerdas”.

Pesquisa informal

Em paralelo à eleição oficial, na qual votam apenas os conselhos superiores da universidade, no próximo dia 6 será realizada uma pesquisa informal à comunidade acadêmica. Para essa pesquisa, apenas as chapas das candidatas Gláucia Abreu e Ethel Maciel se inscreveram. O resultado não interfere diretamente na formação da lista tríplice, composta por três nomes a serem indicados ao governo federal, a quem cabe a definição do novo reitor para o período 2020-2024.

As principais propostas das candidatas à reitoria

Ethel Maciel

Ethel Maciel representa a chapa “Juntos pela Ufes” e tem como candidato a vice-reitor o professor Roney Pignaton da Silva. Foto: Divulgação
Ethel Maciel representa a chapa “Juntos pela Ufes” e tem como candidato a vice-reitor o professor Roney Pignaton da Silva. Foto: Divulgação

• Ampliar a integração da Ufes com a Grande Vitória e estado, por meio de projetos gerados na instituição relacionados com a ciência, tecnologia e inovação que favoreçam o desenvolvimento sustentável;
• Adotar procedimentos participativos de gestão e mecanismos transparentes de aplicação dos recursos do Tesouro Nacional e de arrecadação própria;
• Criar a secretaria de Promoção à Saúde, com o objetivo de coordenar, implementar, executar e acompanhar ações voltadas para a prevenção na saúde e para a qualidade de vida dos discentes, docentes e técnico-administrativos em educação da universidade;
• Implementar mecanismos, ferramentas, metodologias e softwares modernos de gestão para integração do ensino, pesquisa e extensão universitárias;
• Reelaborar a política de segurança para os campi da Ufes, pautada em estudos técnicos adequados, inteligência, ações integradas e modelos de gestão cidadã;
• Construir parcerias institucionais com o objetivo de prover novas tecnologias aplicáveis ao ensino-aprendizagem no ensino presencial, a distância e para pessoas com deficiência;
• Combater a retenção e a evasão estudantil, fortalecendo o Programa de Assistência Estudantil para que se torne mais abrangente e inclusivo;
• Reforçar as ações de extensão voltadas para o enfrentamento das desigualdades econômicas, raciais e étnicas e ampliar o diálogo com os movimentos sociais urbanos e do campo;
• Aprimorar a infraestrutura de comunicação e de gestão da informação institucional, reconfigurando as atividades relacionadas à assessoria de imprensa, à produção e difusão de conteúdos, de modo a melhorar a interlocução entre os diferentes setores da universidade e desta com a sociedade;
• Criar a secretaria de Acessibilidade e Inclusão Social para desenvolvimento de políticas transversais de apoio à inclusão e acessibilidade nas suas diversas dimensões.

Gláucia Abreu

Gláucia Abreu representa a chapa “Renovação, Nossa Ufes com Eficiência e Transparência” e tem como candidato a vice o professor Alvim Borges da Silva Filho. Foto: Divulgação
Gláucia Abreu representa a chapa “Renovação, Nossa Ufes com Eficiência e Transparência” e tem como candidato a vice o professor Alvim Borges da Silva Filho. Foto: Divulgação

• Fortalecer a graduação, fomentar pesquisas e publicações, promover políticas para elevar os programas de pós-graduação e criar fortes projetos de extensão, aprofundando os vínculos da Ufes com a comunidade;
• Atuar com novas tecnologias de gestão, com otimização de recursos e simplificação de processos. Transparência na divisão dos recursos, no uso de bens e serviços e na gestão de projetos. Implantar autonomia administrativa e financeira dos campi;
• Promover a convivência e a integração de alunos, servidores e professores;
• Criar secretaria de Difusão Científica e Relações Institucionais e transformar o Instituto de Inovação na Secretaria de Inovação e Transferência de Tecnologia para promover inovações e parcerias com governos, empresas e movimentos sociais;
• Revisar processos de concessão do regime de jornada ininterrupta dos técnicos administrativos. Manter os atuais regimes de jornadas ininterruptas da flexibilização. Revisar os processos indeferidos de concessão do regime. Revisar o controle de ponto e estabelecer banco de horas. Criar creches em todos campi;
• Implantar nova política cultural e valorizar a diversidade, fortalecer a Rádio Universitária e a TV Ufes, resgatar os festivais de música, criar o “Viradão Cultural” da Ufes, reativar e requalificar os museus, apoiar a criação do Centro de Idiomas em Alegre e São Mateus;
• Criar programas de promoção à saúde: assistência médica e psicológica permanentes, acolhimento às minorias e vulneráveis e acessibilidade para todos;
• Implantar plano de gestão de infraestrutura com ações de manutenção e ampliação sob responsabilidade da Prefeitura Universitária;
• Programa Ufes Sustentável: coleta seletiva de resíduos, uso de energias renováveis, tratamento de esgoto, manejo das áreas verdes e mobilidade sustentável;
• Modernizar as práticas de segurança: criar a Central de Comando e Controle de Segurança Móvel, sistema de registro de ocorrências, melhorar a iluminação e dar visibilidade ao “Disque-Segurança”.

Surama Freitas

Surama Freitas representa a chapa “Nosso partido é a Ufes”. O candidato a vice ainda está sendo definido. Foto: Divulgação
Surama Freitas representa a chapa “Nosso partido é a Ufes”. O candidato a vice ainda está sendo definido. Foto: Divulgação

• Adesão ao projeto Future-se. Apoio e estimulo à inovação em parcerias com o setor produtivo. Generalização do ensino e das atividades de empreendedorismo em parceria com federações, conselhos regionais e Sistema S. Fortalecimento das empresas juniores;
• Implementação de gestão proativa com a sociedade capixaba e com o governo federal/MEC (Ministério da Educação);
• Autonomia administrativa e financeira dos campi de Alegre e São Mateus. Projeto Conexão Interior: melhorias na conexão de rede com a internet, ampliação da rede sem fio para as salas de aula, gestão de mobilidade em campus universitário, apoio e estímulo a vivência teórico-prática;
• Transparência e eficiência na gestão financeira dos recursos públicos, dos bens e espaços públicos;
• Impessoalidade, meritocracia na gestão de pessoas e fim das perseguições políticas. Criação de corregedoria para mediação de conflitos;
• Tolerância zero com o uso e o comércio de drogas. Implantação de política de segurança pessoal e cerco inteligente de segurança nos campi;
• Tolerância zero com a depredação do patrimônio público. Cuidado e humanização dos ambientes universitários;
• Generalização do uso de energia solar nos campi. Racionalização do consumo de luz e de água;
• Diversidade e qualidade em pesquisa. Ampliação da cooperação internacional por meio de pesquisas em colaboração com universidades estrangeiras. Programas de pós-graduação double degree.
Ampliação do quadro de visitante estrangeiro;
• Fomentar a formação de câmara
de integração com os setores produtivos, governos e órgãos de controle, no intuito de identificar oportunidades para desenvolvimento de projetos, estágios, consultorias
e demais parcerias com potencial
de captação de recursos.

Mais notícias
Dinheiro

Assembleia aprova reajuste de 3,5% para servidores do ES

Dia a dia

Marinha emite aviso de ventos fortes para o litoral sul do ES

Dia a dia

Ataque hacker deixa sistema do Bike Vitória fora do ar

Dia a dia

Credencial de estacionamento de idoso será emitida on-line no ES