"Todo brasileiro que estiver em São Paulo poderá ser vacinado", diz Doria - ES360

“Todo brasileiro que estiver em São Paulo poderá ser vacinado”, diz Doria

O Plano Estadual de Imunização de São Paulo, com a CoronaVac, inicialmente vai contemplar idosos, profissionais de saúde, indígenas e quilombolas

Segundo lote da Coronavac chegou a São Paulo na manhã desta quinta-feira, 3, e foi coberto por banner onde estava escrito "A vacina do Brasil". Foto: Governo de SP
Segundo lote da Coronavac chegou a São Paulo na manhã da última quinta-feira, 3, e foi coberto por banner onde estava escrito “A vacina do Brasil”. Foto: Governo de SP

Os brasileiros que não residem em São Paulo também poderão se vacinar contra a Covid-19 com a CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantã. O anúncio foi feito pelo governador João Doria nesta segunda-feira (7).

“Todo brasileiro que estiver em São Paulo poderá ser vacinado. São Paulo faz parte do Brasil, não pode dar as costas a nenhum brasileiro”, disse o governador, durante uma coletiva de imprensa no fim da manhã desta segunda.

O Plano Estadual de Imunização com a CoronaVac inicialmente vai contemplar idosos, profissionais de saúde, indígenas e quilombolas. A vacina estará disponível a quem tiver interesse, quando aprovada, sem que seja necessário comprovar residência em São Paulo.

De acordo com o secretário de Saúde da cidade de São Paulo, Edson Aparecido, em entrevista à GloboNews, a possibilidade de o imunizante atrair pessoas de outros estados é real. O controle, porém, será feito para priorizar a população da capital. “Temos um prontuário eletrônico de todo paciente tratado no SUS (Sistema Único de Saúde). Nossos profissionais vão levar em conta isso”, disse.

Cronograma de vacinação

• A vacina será gratuita;

• Vacinação começa no dia 25 de janeiro e vai até 22 de março;

• Cada indivíduo vai receber duas doses da vacina;

• Serão distribuídas 18 milhões de doses;

• Qualquer brasileiro pode se vacinar em São Paulo, sem comprovação de endereço no Estado;

• 4 milhões de doses serão distribuídas a entes federativos do País com prioridade a profissionais de saúde (primeiros interessados foram as prefeituras de Curitiba e Rio de Janeiro)


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Vencedora do “BBB 20” trabalha como médica em Manaus na pandemia

Mundo

EUA vão exigir quarentena e teste negativo de covid para entrar no país

Dia a dia

Servidores podem ser demitidos se vacinarem pessoas de fora do grupo prioritário

Dia a dia

ES tem ‘platô’, com média de 25 óbitos notificados por dia