Taxa de contágio do coronavírus tem aumento na Grande Vitória - ES360

Taxa de contágio do coronavírus tem aumento na Grande Vitória

O cálculo, que levou em consideração os números da doença até o dia 18 de setembro, é do mais recente relatório do Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos

A taxa de contágio do novo coronavírus na Grande Vitória registrou aumento nesta semana e voltou a ser igual a 1,05, o que significa que um grupo de 100 pessoas infectadas pode transmitir o vírus para outras 100. O cálculo, que levou em consideração os números da doença até o dia 18 de setembro, é do mais recente relatório do Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos sediado no Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), que mostra que a região Metropolitana está dentro de um cenário estável ou de crescimento lento. Os índices das próximas semanas podem consolidar ou não uma tendência de crescimento dos casos.

Relatório da taxa de trtansmissão da covid-19 até o dia 18 de setembro na Grande Vitória. Fonte: Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos
Relatório da taxa de transmissão da covid-19 até o dia 18 de setembro no interior do Espírito Santo. Fonte: Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos

 

O pesquisador e professor do Departamento de Matemática da Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo) Etereldes Gonçalves Júnior, explica que o relatório se refere à taxa de transmissão da doença analisada até o dia 18 de setembro, e aponta um platô da doença na Grande Vitória. Caso nas próximas duas ou três semanas a taxa de transmissão continuar acima de 1, será possível confirmar um crescimento na taxa de contágio da doença.

> Covid-19: Espírito Santo registra 14 mortes e 918 casos em 24 horas

O diretor de integração e projetos especiais do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Pablo Lira, lembra que a Grande Vitória teve quatro semanas de queda da taxa de transmissão consecutiva e chegou a atingir o menor patamar no dia 7 de agosto, quando apontou um RT de 0,37. No dia 14 de setembro, o secretário estadual de Saúde, Nesio Fernandes, apontava um dado ainda menor para a Grande Vitória: 0.27. Ou seja um grupo de 100 infectados contaminava 27 pessoas. Para Pablo Lira, o aumento atual é apenas uma variação estatística, como já aconteceu anteriormente: no dia 3 de julho a taxa era de 0.77, no dia 10 do mesmo mês subiu para 1.25 e, na semana seguinte, caiu para 0.67.

“Esse crescimento está associado a uma variação estatística que tende a apresentar redução nos próximos dias. Um dos fatores deste aumento foi a ampliação dos critérios de testagens, que aumentam as notificações e reduzem as subnotificações e esses números são usados no cálculo da taxa de transmissão. Também tivemos o inquérito sorológico nas unidades prisionais e os maiores presídios estão localizados na Grande Vitóri. E, por fim, a maior interação social que vem acontecendo nas últimas semanas também influenciam”, explicou o diretor.

Para Pablo Lira, é pouco provável o Espírito Santo passar por uma segunda onda da covid-19. Ele justifica a afirmação com o cenário de queda consecutiva, desde julho, na média de casos confirmados por dia e de óbitos no Estado. Desde julho, o número de casos ativos da doença apresentaram uma redução.

Espírito Santo

Depois de algumas semanas em queda, a taxa de velocidade de transmissão (RT) da covid-19 teve leve alta. No relatório anterior, o Estado apresentou um índice de contágio de 0,76. Agora, a transmissão está em 0,89. Mesmo com o crescimento, o índice continua abaixo de 1, o que significa que a doença ainda está em queda. Para o diretor de integração e projetos especiais do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), o crescimento na taxa do Espírito Santo foi uma consequência do aumento no índice da Grande Vitória.

Relatório da taxa de trtansmissão da covid-19 até o dia 18 de setembro no Espírito Santo. Fonte: Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos
Relatório da taxa de transmissão da covid-19 até o dia 18 de setembro no Espírito Santo. Fonte: Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos

Interior do Espírito Santo

O interior do Estado também apresentou leve aumento na taxa de transmissão da covid-19 nos dados analisados até o dia 18 de setembro. Em 11 de setembro, a taxa de transmissão do interior era de 0.66. Esse número atualmente está em 0,79.

Relatório da taxa de transmissão da covid-19 até o dia 18 de setembro no interior do Espírito Santo. Fonte: Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos
Relatório da taxa de transmissão da covid-19 até o dia 18 de setembro no interior do Espírito Santo. Fonte: Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dinheiro

Espírito Santo recebe R$ 191,5 milhões em acordo com a Petrobras

Mundo

Imunidade após infecção pela covid-19 pode durar pouco tempo, sugere estudo

Política

Bolsonaro reúne ministros no Conselho de Governo

País

PF vai ‘catalogar’ vereadores eleitos com dinheiro do crime