Super-herói capixaba leva alegria e presente para crianças internadas - ES360

Super-herói capixaba leva alegria e presente para crianças internadas

“O sorriso espontâneo daquelas crianças me faz ter a certeza que tudo isso valeu a pena”, diz o voluntário

Super-herói distribui presente para crianças internadas no Hospital Infantil de Vitória. Foto: Arquivo Pessoal
Super-herói distribui presente para crianças internadas no Hospital Infantil de Vitória. Foto: Arquivo Pessoal

Na semana da criança, o super-herói capixaba Laranja Man proporcionou um momento de alegria, carinho, cheio de presentes aos pequenos que estão internados e aos que aguardavam atendimento no Hospital Infantil de Vitória.

Ação foi promovida pelo voluntário Fabiano Paiva, “identidade secreta” do herói mascarado Laranja Man. Ele é responsável por promover diversas ações beneficentes, levando sorrisos a muitos rostos. E nesta terça-feira (13) foi a vez dos pequenos do Hospital Infantil.

A chegada do super-herói surpreendeu e encantou as crianças. “O sorriso espontâneo delas me faz ter a certeza que tudo isso valeu a pena. E eu só tenho a agradecer a cada um que participou da ação e ajudou para que esse momento acontecesse”, disse Paiva.

Apesar de ser uma data dedicada às crianças, a alegria não foi só delas, uma vez que os pais, acompanhantes e profissionais da saúde também ficaram encantados com as brincadeiras e aproveitaram pra descontrair.

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, o super-herói da vida real, que é bombeiro, seguiu todos os protocolos sanitários durante a visita autorizada pela direção do Hospital Infantil de Vitória.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Dia de todas as crianças…

Uma publicação compartilhada por ConexăoLaranjaMan (@conexaolaranjaman) em

Ação para a compra dos brinquedos

Cada causa social abraçada pelo super-herói da vida real, ganha uma ação personalizada. Para o Dia das Crianças, o voluntário criou e produziu sachês de cheiro laranja com adesivo do Laranja Man para vender e todo o dinheiro foi revertido em brinquedos para os pequenos do Hospital Infantil de Vitória.

“Quando eu coloco o produto para vender, para ajudar uma ação, dou a oportunidade de outras pessoas ajudarem e até mesmo de conhecerem a causa. Muitas vezes as pessoas acabam doando ou reduzindo custos de um serviço para poder contribuir de alguma forma com aquela ação. A ideia é abrir os olhos da sociedade para as necessidades alheias”, explicou Paiva.

A ideia de fazer sachês de cheiro foi de um amigo do voluntário. “Busco não repetir produtos a serem vendidos como estampas das canecas, das camisas e bonés. A ideia é inovar e que seja edição limitada. Então esse meu amigo me deu a ideia de fazer sachês de cheiro. Eu nunca tinha feito, mas aprendi e produzi”, conta Paiva.

Os sachês de cheiro do super-herói foram vendidos a R$ 10. Após finalizar as vendas, o voluntário busca parceiros, como lojas de brinquedos que comercializem os produtos a preços acessíveis. Nesta ação, foram adquiridos cerca de 300 brinquedos.


“Entrar em uma loja com dinheiro para comprar vários brinquedos é realizar um sonho de criança. E é isso que eu quero para eles, quero levar não só uma boneca ou um dinossauro, quero dar a oportunidade daquela criança voltar a sonhar e esquecer por alguns momentos todo o sofrimento de estar ali”, diz o voluntário.

Segundo Paiva, a escolha dos presentes tem que estar alinhada com a realidade das crianças que ele pode encontrar. A sacola não pode estar repleta apenas de bonecas e carrinhos, mas tem que ter livros, flautas, mochilas, acqua play e até mesmo um dinossauro. E mesmo com poucos minutos de conversa, ele vê o que mais combina com a criança.

Super-herói capixaba leva alegria e presentes para crianças internadas. Foto: Arquivo Pessoal
Super-herói capixaba leva alegria e presentes para crianças internadas. Foto: Arquivo Pessoal

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Deputado pede investigação de Heleno por monitorar ambientalistas

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo volta a registrar mil casos em 24 horas

Dia a dia

Mortes violentas no Espírito Santo crescem em ritmo maior que no Brasil

País

Lewandowski nega recurso da Globo e manda ao TJ do Rio caso das “rachadinhas”