STJ adia julgamento de recurso de Lula no caso triplex - ES360

STJ adia julgamento de recurso de Lula no caso triplex

Decisão é do relator do processo no Superior Tribunal de Justiça, ministro Félix Fischer; motivo da suspensão não foi informado

Saiba o que pode acontecer com Lula caso Moro seja considerado suspeito pelo STF. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Ex-presidente Lula (PT). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) retirou da pauta de julgamentos desta terça-feira (27), um recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Lula (PT) no processo do triplex do Guarujá – em que o petista foi condenado a oito anos e dez meses.

A defesa de Lula chegou a recorrer ao Supremo Tribunal Federal pedindo a suspensão do julgamento, mas o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato na Corte, negou a liminar por não considerar ‘ilegalidade evidente no caso’. Com isso, o recurso foi mantido na pauta de hoje e estava previsto para julgamento na Quinta Turma.

A assessoria de imprensa do STJ não informou o motivo do adiamento. A decisão foi do relator do caso na Corte, ministro Felix Fischer.

O ex-presidente foi condenado pelo Quinta Turma do STJ, em abril do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro envolvendo supostas propinas da Construtora OAS imputadas pela força-tarefa da Operação Lava Jato. Lula chegou a cumprir pena na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, mas foi solto depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a prisão em segunda instância. Ele nega as acusações.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Mundo

Vacina de Oxford perde status de grande aposta e vira incógnita

Dia a dia

PF investiga fraudes no aluguel de ambulâncias em prefeituras do Espírito Santo

Mundo

Moderna anuncia eficácia em vacina e pedirá uso emergencial nos EUA e Europa

Cult

Nicette Bruno é internada com covid-19 no Rio de Janeiro