Sem gols, Goiás e Atlético-MG empatam sob vaias - ES360

Sem gols, Goiás e Atlético-MG empatam sob vaias

Resultado deixa o Galo em quarto na tabela, com 21 pontos. No domingo, a equipe enfrente o Cruzeiro no estádio Independência

Goiás x Atlético-MG
Goiás e Atlético-MG empatam sem gols e deixam Serra Dourada sob vaias. Foto: Bruno Cantini / Atlético

Apesar das boas campanhas que fazem no Campeonato Brasileiro, Goiás e Atlético Mineiro mostraram um futebol apático, sem graça e que terminou com placar de 0 a 0, nesta noite de domingo, no estádio Serra Doura, em Goiânia (GO). Os dois times deixaram o gramado sob vaias.

Após sua participação pela 12ª rodada, o time mineiro aparece em quarto lugar, com 21 pontos, superando o São Paulo pelo número de vitórias: 6 a 5. O Goiás chega aos 17 pontos, em nono lugar, porém, com um jogo a menos a realizar ainda, contra o Corinthians.

Nesta noite, o Goiás apareceu com três mudanças em campo. Léo Sena, após recuperação de lesão muscular, e Marlone no meio-campo. Além da volta de Leandro Barcia no ataque, deixando Júnior Brandão e Rafael Moura no banco de reservas. A novidade ficou para o gramado novo, todo reformado, muito elogiado por todos os jogadores. Mas com grama alta e pesada, uma tradição já no Serra Dourada.

O Atlético-MG, preocupado com a Copa Sul-Americana, preferiu não escalar o goleiro Victor e o atacante Ricardo Oliveira. Mas entrou com a base titular, o que poderia ser indício de que buscaria a vitória para retornar ao G-4. Na próxima quarta-feira vai receber o Botafogo pelo jogo de volta das oitavas da Copa Sul-Americana. Como venceu por 1 a 0 no Engenhão, agora pode jogar pelo empate para se classificar.

O primeiro tempo foi disputado em ritmo de treino, sem emoções para as duas torcidas. O time da casa até tentou, às vezes, ir ao ataque, mas o fez de forma atrapalhada. Finalizou sete vezes, mas nenhuma em direção ao gol. O visitante só teve uma chance, num chute cruzado de Chará que saiu perto da trave direita. Mas o goleiro Tadeu, do Goiás, não fez nenhuma defesa.

No segundo tempo, os dois times tentaram imprimir mais velocidade. Aos seis minutos, o zagueiro Rafael Vaz cobrou falta com perigo, a bola quicou e o goleiro Cleiton fez a defesa em dois tempos. A melhor chance mineira aconteceu aos 25 minutos, numa jogada individual de Chará dentro da área, que fez o passe para Alerrando. Ele soltou a bomba, a bola explodiu no travessão e quicou na linha de gol. Mas o VAR não acionou a arbitragem, que deixou o jogo seguir.

Nesta altura, o Goiás já tinha como novidade no ataque a estreia de Rafael Moura que entrou na vaga de Kayke. Mas ele foi pouco acionado, enquanto Luan, que substituiu Vinícius, reforçou o ataque atleticano para auxiliar Chará, único destaque do time.

Com Papagaio no lugar de Alerrando, que não marca há seis jogos, o Atlético teve maior volume no ataque, porém, nem esta intensidade foi suficiente para abrir o placar. O Goiás, cansado, passou a esperar uma chance de contra-ataque com Rafael Moura ou Michael, mas isso também não aconteceu.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Goiás volta a campo no próximo domingo, fora de casa, contra o Santos. No mesmo dia, o Atlético fará o clássico contra o Cruzeiro no Independência. Ambos os jogos são válidos pela 13.ª rodada.

Estadão Conteúdo

Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio