Seis dicas para aproveitar o seu resultado no Enem - ES360

Seis dicas para aproveitar o seu resultado no Enem

Nota pode garantir vaga em universidade no exterior, faculdades particulares do país e até bolsas de estudos

O estudante Lucas Marçal, 18 anos, está iniciando nesta semana, em Portugal, o percurso profissional que traçou há mais de um ano. Com as notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2018, ele conquistou uma vaga no curso de Relações Internacionais na Universidade do Porto – o primeiro passo para a carreira de diplomata que pretende seguir. A conquista do Lucas é apenas uma das muitas possibilidades que o Enem dá aos candidatos. Além de abrir as portas para centenas de universidades públicas e faculdades particulares no Brasil, o exame pode ser usado para financiar a faculdade, para processos de transferência e até mesmo em seleções fora do país.

Atualmente, 41 instituições em Portugal aceitam o Enem na seleção de alunos brasileiros, a partir de uma parceria com o MEC (Ministério da Educação). Assim que soube disso, o Lucas foi em busca de informações na internet. “É importante saber também que eles analisam o histórico escolar e pedem carta de recomendação. Acho que o fato de eu ter fluência em outras línguas também me ajudou”, explica.

As aulas do Lucas começam hoje, e a expectativa é enorme. “Estudar na Europa vai me permitir ter uma mobilidade profissional e acadêmica muito maior, além de uma saída de emprego garantida”, diz.

As vantagens de fazer o Enem são tantas que algumas oportunidades talvez só surjam depois das provas, explica o diretor pedagógico do pré-vestibular do UP, James Scandian. “Mesmo que o aluno esteja em dúvida de fazer a prova, a gente aconselha que faça, porque no ano seguinte o exame pode passar a ser usado em faculdade que hoje ainda não utiliza”, exemplifica.

Para quem já sabe o que fará com o resultado do Enem, a dica é focar na preparação de acordo com o objetivo. “As universidades atribuem pesos diferentes para as provas de acordo com o curso, e o aluno deve usar essa informação para direcionar seus estudos, aproveitando melhor a prova”, orienta o Scandian.

Confira o depoimento do estudante Lucas Marçal:

Como usar a nota do Enem

Entrar na Universidade pública ou em um Instituto Federal

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada), principal forma de ingresso nos cursos superiores do país, utiliza as notas do Enem na seleção, seja em universidades ou institutos federais. No primeiro semestre de 2019, quase 130 instituições no país ofertaram suas vagas por meio do sistema, que é aberto duas vezes ao ano pela internet (sisu.mec.gov.br). As instituições podem adotar pesos diferentes para as provas e notas mínimas ou médias para determinados cursos. 
E o candidato pode escolher até duas opções de curso e alterar suas escolhas durante as inscrições.

Ingressar em uma faculdade particular

Muitas faculdades privadas também usam a nota do Enem como parte do processo seletivo ou até mesmo como forma de ingresso direto aos cursos de graduação. Nesse caso, cada instituição estabelece seus critérios de uso das notas.

Conseguir bolsas de estudos

Prouni: O Enem também pode ser usado para concorrer a bolsas integrais e parciais de 50% do Prouni (Programa Universidade para Todos). Para ter acesso às bolsas, o candidato não pode ter diploma de curso superior e precisa ter obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas das provas do Enem e nota acima de zero na redação. As bolsas integrais são destinadas a estudantes com renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Já as bolsas parciais são para estudantes com renda familiar bruta mensal de até 3 salários mínimos por pessoa. Candidatos inscritos no Sisu também podem se inscrever no Prouni. Mas, caso seja selecionado nos dois programas, deve optar por apenas um.

Nossa Bolsa: O governo do Espírito Santo também oferece bolsas de estudos que cobrem de 50% a 100% das mensalidades em faculdades particulares do estado com base na nota do Enem. Para bolsa de 100%, é preciso ter renda mensal per capita familiar igual ou menor que um salário mínimo. Para bolsa de 50%, renda mensal familiar per capita de até 3 salários mínimos. O aluno precisa ter feito, pelo menos, 450 pontos da redação e 500 pontos na média das provas objetivas do Enem. Atualmente, 39 instituições possuem estudantes com bolsa do programa.

Estudar fora do país

Portugal: Ao todo, 41 universidades, institutos politécnicos e escolas superiores de Portugal aceitam o Enem como forma de seleção de estudantes brasileiros em cursos de graduação. O Enem Portugal, como é chamado o programa de parceria com o MEC, teve início em 2014. Cada instituição define as regras e os pesos para uso das notas. Os acordos não envolvem transferência de recursos, nem financiamento estudantil pelo governo brasileiro. Confira as instituições parceiras no portal.inep.gov.br/web/guest/enem/enem-portugal.

Outros países: Mesmo sem parcerias formais com o MEC, outros países, como Estados Unidos, Reino Unido e França consideram o desempenho do Enem para ingresso em cursos de graduação de algumas instituições. Mas, em alguns casos, o acesso é mais complexo, porque exige outras aprovações em cursos, fluência no idioma e análise do histórico escolar, por exemplo.

Financiar a faculdade

Outra possibilidade é usar o Enem para financiar o curso superior em uma instituição privada por meio do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). É possível financiar 
até 100% das mensalidades. 
O candidato também precisa ter média nas notas das provas do Enem maior que 450 pontos e nota acima de zero na redação, além de renda familiar bruta mensal de até 3 salários mínimos por pessoa (modalidade de juros zero) ou de até 5 salários mínimos por pessoa (modalidade P-Fies, no qual as taxas variam de acordo com o banco parceiro).

Ingressar em novo curso

A partir deste ano, a Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo) vai usar o Enem para a seleção das vagas de transferência e novo curso em substituição à prova que era aplicada até o ano passado.
O candidato deverá informar o número de inscrição do Enem que deseja utilizar, sendo válidas as edições do exame a partir de 2009. Outras universidades também aceitam o Enem para processos de transferência e novo curso, seja como critério de classificação ou de desempate.

Confira dicas para os dias das provas:

Datas do Enem 2019

Dias 3 e 10 de novembro, com fechamento dos portões às 13h.

Rascunho

Neste ano, será disponibilizado espaço para rascunho da redação e cálculos no final do caderno de questões.

Documento

Outra novidade é que os participantes poderão usar documentos vencidos para identificação, desde que sejam originais e tenham foto. Quem apresentar documento danificado, ilegível ou com foto infantil poderá fazer a prova, desde que se submeta à coleta de dado biométrico, de informações pessoais e de assinatura em formulário.

Objetos

É obrigatório levar caneta esferográfica de tinta preta e fabricada em material transparente. É proibido levar borracha, lápis, livros, dispositivos eletrônicos e fones de ouvido, entre outros. Mais informações em enem.inep.gov.br.

Mais notícias
Dia a dia

Alerta de chuva forte e volumosa no Espírito Santo

País

Ministro do STJ aparece de cueca em sessão virtual da corte

Dia a dia

Saldanha da Gama será sede da Fapes, terá museu virtual e espaço gastronômico

Dia a dia

Aeroporto de Vitória voltará a ter voos para Congonhas em novembro