Secretário da Saúde avalia retorno das aulas presenciais no ES - ES360

Secretário da Saúde avalia retorno das aulas presenciais no ES

O secretário da Saúde, Nésio Fernandes, adiantou que a pasta junto a entidades municipais e até mesmo a comunidade científica avaliam o retorno das aulas presenciais no Espírito Santo

Donos de escolas estão bravos: queriam volta das aulas em setembro. Foto: Pixabay
Sala de aula. Foto: Pixabay

 

Após um 2020 marcado por escolas fechadas por mais de seis meses e por incertezas sobre a volta para a sala de aula, a retomada das aulas presenciais em 2021 deve começar a ser definida pelo governo do Estado. O secretário da Saúde, Nésio Fernandes, adiantou que a pasta defende o retorno das aulas presenciais, mas avalia junto às entidades municipais e até mesmo a comunidade científica os riscos da retomada no Espírito Santo.

“O tema está sendo avaliado. Estamos tratando de conhecer mais sobre o que já é conhecido das novas cepas e novas atualizações vão ocorrer ao longo do mês. A priori, a nossa premissa é que a educação é uma atividade essencial e deve ser preservada. Nós trabalharemos para que, respeitando os protocolos e havendo segurança, as atividades sejam retomadas no ano de 2021”, disse o secretário na tarde desta segunda-feira (11).

Ainda segundo o secretário, o Estado organizou um grupo de trabalho para discutir o assunto com a Amunes (Associação dos Municípios do Espírito Santo) e outros entidades. Ele deixou claro que as decisões tomadas “levarão em consideração os estudos e a ciência, uma vez que a ideia é fazer com que o retorno às aulas aconteça de maneira segura e que não seja um risco para a população”.

Vitória

O início do ano letivo em Vitória está marcado para 5 de fevereiro. De acordo com a Secretaria de Educação da capital, a retomada das aulas “será gradual, lenta e responsável”. O prefeito Lorenzo Pazolini ressaltou que a definição de como será o retorno às aulas “exige responsabilidade e bom senso” na tomada de decisões. “A volta será gradual, de maneira serena, dia a dia, para o aluno voltar ao ambiente escolar, mas não de qualquer maneira. Teremos responsabilidade com a vida, com a saúde das pessoas, mas também com o direito que as crianças e os jovens têm de uma educação de qualidade”, destacou o prefeito.

A volta às aulas na rede de ensino da Capital está sendo planejada por uma equipe multidisciplinar, dialogando também com os demais municípios da Região Metropolitana e o governo do Estado.

Cariacica

A Secretaria Municipal de Educação de Cariacica informou que a retomada às atividades letivas está prevista para a primeira semana de fevereiro. A princípio, o retorno será remoto. As aulas presenciais só serão retomadas após decisão articulada com as autoridades sanitárias e com os demais municípios. O calendário será bianual, onde os conteúdos que não foram trabalhados em 2020 serão aprofundados em 2021.

Vila Velha

A Prefeitura de Vila Velha disse que um grupo de trabalho da Secretaria de Educação, aliado às secretarias de Saúde e Assistência Social, está levantando os dados para subsidiar as Diretrizes Operacionais de retorno às aulas, “conforme os protocolos de combate à covid-19, respeitado a saúde dos alunos, servidores e colaboradores”. O objetivo é garantir um retorno seguro.

Serra

A Prefeitura da Serra divulgou que o prefeito Sérgio Vidigal vai vistoriar as escolas para garantir que todas as normas de segurança e saúde sejam cumpridas. Após este mapeamento, a data de retorno das aulas será definida. Pais, alunos, professores e funcionários serão ouvidos. A ideia é garantir o máximo de segurança e preservar a saúde dos alunos da rede municipal de ensino.

“Para retornar às aulas nesse cenário de pandemia, é necessário uma ambiência diferente. Vamos analisar todos os cenários antes de tomar a decisão”, afirmou o prefeito Sérgio Vidigal.

Secretário de Educação, Alessandro Bermudes informou que a vistoria vai apontar com exatidão as adaptações que precisam ser realizadas em cada unidade. Ao todo, a rede de educação da Serra conta com 141 unidades, sendo 67 EMEFs e 74 CMEIs.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Enfermeira que debochou de vacina é demitida da Santa Casa

País

Lewandowski abre inquérito para apurar atuação de Pazuello em Manaus

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo registra 48 óbitos em 24 horas; total chega a 5.716

Dinheiro

Se endividamento for menor, pode debater auxílio de até 6 meses, afirma Maia