Santa Leopoldina decreta estado de calamidade pública - ES360

Santa Leopoldina decreta estado de calamidade pública

Nesta quinta-feira (21), a Defesa Civil Municipal registrou o total de 333 desalojados e 35 desabrigados

Rio Santa Maria de Vitória transborda em Santa Leopoldina, na região Serrana. Foto: Internauta
Rio Santa Maria de Vitória transbordou em Santa Leopoldina, na região Serrana, no dia 14 de novembro. Foto: Internauta

A Prefeitura de Santa Leopoldina decretou estado de calamidade pública no dia 14 de novembro devido ao cenário de destruição de estradas, alagamentos e deslizamentos de terra, inclusive, com ocorrência de mortes, causado pelas chuvas fortes que atingem o município desde o último dia 13. A prefeitura está contratando fornecedores para a compra de cesta básica, lonas e material de construção, além de serviços de aluguel de máquinas.

Nesta quinta-feira (21), a Defesa Civil Municipal registrou o total de 333 desalojados e 35 desabrigados. Todas essas pessoas estão sendo encaminhadas para abrigos pela Secretaria Municipal de Ação Social. Os locais disponibilizados pelo município são:  Centro de Referência de Assistência Social (Cras), na Sede; Escola Milton Corteletti, em Barra de Mangaraí; Centro Comunitário de Retiro de Mangaraí, em Retiro.

> Morre mais uma vítima de deslizamento em Santa Leopoldina

O Idaf (Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo) e a Agerh (Agência Estadual de Recursos Hídricos), por recomendação da Defesa Civil Estadual, fizeram uma vistoria na barragem Três Pontes, na zona rural, na tarde desta quinta-feira, e foi identificado o risco de rompimento. Devido à situação, oito famílias deixaram as suas casas.

> Espírito Santo deve receber várias frentes frias até dezembro

“Há uma barragem maior nas proximidades que suporta a quantidade de água da barragem de Três Pontes, caso aja o rompimento, ou seja, os moradores não estão em risco. Devido a diminuição do volume das chuvas, nesta sexta-feira (22) será feita uma nova vistoria e caso o volume da barragem tenha diminuído, as famílias poderão retornar às suas casas”, explicou o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Wagner Borges.

Mais notícias
Dinheiro

Governo recua e não distribui 100% do lucro do FGTS

Dinheiro

Vila Velha abre inscrições para concurso nesta segunda

Dia a dia

Tartarugas são encontradas mortas na Praia de Camburi

Dia a dia

Ônibus panorâmico promove passeio Natal Iluminado