Saiba como identificar que seu prédio está em risco - ES360

Saiba como identificar que seu prédio está em risco

Trincas em vigas e colunas com abertura de 3mm devem ser analisadas com mais atenção e o síndico deve ser acionado

Neste final de semana, parte da estrutura de concreto da varanda de um prédio se desprendeu na Praia do Morro, em Guarapari, atingindo uma criança de dois anos. Foto: Reprodução
Neste final de semana, parte da estrutura de concreto da varanda de um prédio se desprendeu na Praia do Morro, em Guarapari, atingindo uma criança de dois anos. Foto: Reprodução

O surgimento de trincas, de ferragens expostas e o desplacamento de reboco são alguns dos principais sinais de problemas estruturais em edifícios que qualquer morador pode – e deve – prestar atenção. A queda de um prédio de sete andares em Fortaleza, no Ceará, na semana passada, e da estrutura de concreto de uma varanda sobre uma criança de dois anos em Guarapari, no último final de semana, chama a atenção para a necessidade da prevenção de acidentes. Mas como saber quando há riscos?

A gerente técnica do CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Espírito Santo), Juliana Grillo, explica que nem todo trincado é motivo de preocupação. Pode ser sinal de simples acomodação da estrutura. “Mas quando há trincas em vigas e colunas com abertura de 3mm ou mais, é importante prestar atenção.”

Segundo ela, nesses casos o morador deve acionar o síndico, a quem cabe tomar as providências, como contratar uma vistoria técnica para avaliar a situação. E, se nada for feito, pode ainda denunciar o caso no Conselho ou na própria prefeitura.

A criança atingida em Guarapari está internada em estado grave, em Vitória. Ela estava no colo do pai quando a família, de Minas Gerais, passeava pela Praia do Morro, no último sábado. A Defesa Civil interditou o local até que os reparos sejam feitos.

Por semana, cerca de cinco notificações são emitidas pela Defesa Civil de Guarapari por riscos como esse. Em Vila Velha, foram dois casos neste ano. Já Cariacica recebeu 102 denúncias neste ano. Vitória não informou os dados. E, na Serra, não há caso.

Alguns sinais para prestar atenção:

• Trinca em colunas ou vigas. O surgimento de trincas ou rachaduras em pilares (colunas) ou vigas (estruturas horizontais) merecem atenção principalmente se houver frestas com largura de 3mm ou mais.

• Ferragem exposta. Também é importante estar atento nesses casos. Uma ferragem exposta pode provocar um acidente e servir de alerta para algum problema na estrutura.

• Desplacamento de cerâmica. É preciso estar atento para evitar a queda de cerâmicas da fachada. Estufamento e trincas são alguns dos primeiros sinais de que algo pode se desprender.

• Porta que não fecha. Outro sintoma de que algo pode estar comprometendo a estrutura do edifício são portas empenadas e que não fecham.

• Abaulamento da cobertura. Quando a marquise começa a ceder, normalmente será possível observar um abaulamento da estrutura. É preciso agir antes que algo mais grave aconteça.

• Desplacamento de reboco. Esse é outro indício de que pode haver um problema estrutural na edificação.

Mais notícias
Esportes

CBF encomenda duas taças de campeão brasileiro

Cult

V Festival Torta Black celebra a negritude no estado

Política

Caso de Flávio pode afetar inquéritos anticorrupção

Política

Tribunal da Lava Jato mantém suspensa ação do Instituto Lula