Rio de Janeiro tem primeiros casos de transmissão local do coronavírus - ES360

Rio de Janeiro tem primeiros casos de transmissão local do coronavírus

Os pacientes são um homem, de 72 anos, e sua esposa, de 68. Ambos estão em isolamento domiciliar e apresentam quadro estável

A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro confirmou na manhã desta quinta-feira, 12, os primeiros casos de transmissão local do coronavírus, elevando para 15 o total de pessoas infectadas pela doença no Estado – 13 na capital, um em Niterói e um em Barra Mansa. Os pacientes são um homem, de 72 anos, e sua esposa, de 68. Ambos estão em isolamento domiciliar e apresentam quadro estável.

> Coronavírus: o que pode e o que não pode durante um isolamento domiciliar

“Este sãos os primeiros casos no Estado de pacientes que não estiveram em países com transmissão comunitária. Como já havia alertado, estávamos esperando que isso acontecesse em breve. No entanto, ressalto que não há motivo para pânico”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.

> Entenda o que é uma pandemia

Com os novos casos, o Rio passa para o nível 1 do Plano de Contingência. Nele, está prevista a disponibilidade de 206 leitos exclusivos para tratamento de casos graves de pessoas infectadas em hospitais espalhados pelas diversas regiões, incluindo unidades municipais e federais, além da rede estadual.

> Espírito Santo pode começar a fazer teste de coronavírus

A medida foi estipulada pela Secretaria em janeiro e divide os pacientes em três níveis de acionamento, organizados de acordo com parâmetros epidemiológicos, como números de casos. São eles nível zero, para casos importados; nível 1, para transmissão local no Estado; nível 2, para transmissão comunitária; e nível 3, quando as ações e atividades orientadas para serem realizadas no nível 2 de ativação forem insuficientes como medidas de controle e para a organização da rede de atenção na resposta.

Caso o Rio de Janeiro atinja o nível 3 da epidemia, a Secretaria de Estado de Saúde se comprometeu a criar um hospital de campanha e acionar as Forças Armadas, além de suspender cirurgias eletivas.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio