Rigoni defende manutenção de veto sobre reajuste dos servidores - ES360

Rigoni defende manutenção de veto sobre reajuste dos servidores

Em vídeo, deputado federal diz que caso o reajuste não seja vetado, a estimativa é que mais de R$ 100 bilhões de novos gastos serão criados até o final de 2021

O deputado federal Felipe Rigoni (PSB) defendeu a manutenção do veto presidencial que congelou salários de servidores públicos civis e militares. Para ele, o veto é importante para a sanidade fiscal do Brasil. Em vídeo, Rigoni frisa caso o reajuste não seja vetado, a estimativa é que mais de R$ 100 bilhões de novos gastos serão criados até o final de 2021.

> “É impossível governar o País”, diz Bolsonaro sobre reajuste de servidores

“Nós não estamos fazendo uma crítica ao funcionário público, que aliás foi e está sendo muito importante no combate à pandemia. Mas sim, é uma constatação da completa incapacidade do Estado brasileiro de financiar isso. Sem contar que milhões de pessoas perderam seus empregos e suas rendas, ao longo da pandemia, e o que estamos fazendo com esse veto é simplesmente manter os salários assim como eles estão, sem aumento”, disse o deputado capixaba.

Em uma derrota para o governo, os senadores derrubaram na quarta-feira (19), o veto do presidente à medida que permite reajuste salarial para algumas categorias do funcionalismo público até o fim de 2021. A proposta foi aprovada pelo Congresso dentro do socorro financeiro a Estados e municípios, mas acabou barrada pelo Palácio do Planalto.

O veto ainda passará por votação na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (20). Somente após essa votação é que a decisão vai ser definitiva no Congresso Nacional.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Espírito Santo tem seis mortes pelo coronavírus e 1.094 casos em 24 horas

Dia a dia

Eventos infantis serão liberados a partir de 3 de novembro

País

Bolsonaro diz que Forças Armadas estão prontas para “garantir liberdade”

Dia a dia

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac