Represa se rompe em Marechal Floriano - ES360

Represa se rompe em Marechal Floriano

Defesa Civil alerta para a possibilidade de rompimento de uma outra barragem localizada no bairro Quinta dos Lagos

Alerta em Marechal Floriano. Foto: Divulgação/Prefeitura de Marechal Floriano
Alerta em Marechal Floriano. Foto: Divulgação/Prefeitura de Marechal Floriano

A Defesa Civil Municipal de Marechal Floriano, região Serrana do estado, alerta moradores a deixarem suas casas e irem para um lugar seguro. As fortes chuvas que atingiram o município provocaram o rompimento de uma represa localizada no Centro, na tarde desta quinta-feira (14). Casas ficaram alagadas, mas não houve vítimas, até momento.

> Chuva deixa Espírito Santo em alerta máximo

O major Uliana, da Defesa Civil do Município, alerta ainda para a possibilidade de rompimento de uma barragem localizada no bairro Quinta dos Lagos.

O rio Jucu Braço Sul e o córrego Batatal estão acima do nível, entretanto como a previsão do tempo indica a continuidade das chuvas, a Defesa Civil alerta aos moradores em áreas de riscos ou encostas para as ameaças de desabamento e alagamento.

Alerta em Marechal Floriano. Foto: Divulgação/Prefeitura de Marechal Floriano
Alerta em Marechal Floriano. Foto: Divulgação/Prefeitura de Marechal Floriano

Chuva forte

Até a manhã desta quinta, cerca de 24 pessoas estavam desalojadas, além de 20 pontos de desabamento. Várias ruas ficaram alagadas e precisaram ser interditadas.

> Previsão de mais chuva deixa estado em alerta

Além das interdições ocorridas na sede, quase todas as estradas do interior estão bloqueadas, a Secretaria de Interior e Transportes (SEMIT), e a Defesa Civil não estão medindo esforços para abrir passagem onde for possível, com maquinas e caminhões.

Mais notícias
Dia a dia

Espírito Santo registra 31 mortes pela covid-19 em 24 horas

Dia a dia

Cloroquina será receitada em consultas por telefone em Vitória

País

Brasil supera 1,5 milhão de casos de covid-19; total de óbitos vai a 63.174

Dia a dia

Casagrande aponta sinais de estabilidade de casos na Grande Vitória