Reajuste de policiais pode ser pago este mês - ES360

Reajuste de policiais pode ser pago este mês

A medida contempla 22,5 mil servidores. Categorias se reúnem em assembleia amanhã para decidir se aceitam a proposta

Negociação começou em fevereiro, com manifestação. Foto: Chico Guedes
Negociação começou em fevereiro, com manifestação. Foto: Chico Guedes

Parte do reajuste salarial proposto pelo governo do estado a policiais civis, militares, bombeiros, inspetores penitenciários e agentes socioeducativos deverá ser concedida a partir deste mês. Esse foi um dos avanços da reunião de negociação ocorrida entre governo e representantes das categorias, na última segunda-feira. Os reajustes devem contemplar 25,2 mil servidores e chegam a um ganho real de até 27,5% até 2022, no caso de soldados da PM. Amanhã, às 13h, as categorias farão uma assembleia unificada para decidir sobre a proposta.

De acordo com o representante da Frente Unificada de Valorização Salarial (que reúne entidades militares e da Polícia Civil), tenente Emerson Luiz Santana, a proposta tem boa aceitação entre as categorias. “O governo avançou também na incorporação de mais uma escala especial de trabalho e em um percentual a mais para os soldados. Dentro do cenário atual, considero uma proposta razoável”.

Além de 12% de aumento real no período de 2020 a 2022 (válido para todos os agentes de segurança pública), os soldados terão mais 4% de reajuste em 2021. A proposta também prevê a incorporação da escala especial de trabalho para PMs com patente de soldado a tenente neste mês. A incorporação da escala para todos acontece em dezembro de 2022. A inclusão de cada escala representa um reajuste de mais 5,17%.

A assembleia, amanhã, acontecerá na sede da Aspomires (Associação dos Militares da Reserva, Reformados, da Ativa da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar e Pensionistas de Militares do estado), às 13h. O governo espera receber a resposta das categorias até sexta-feira.

“Demos um passo largo para fechar a negociação e estamos confiantes. Havendo o aceite, encaminharemos os projetos de lei para a Assembleia Legislativa na própria sexta ou, no mais tardar, na segunda”, disse o secretário de Estado de Governo, Tyago Hoffmann.

Considerada a mais baixa do país, a remuneração inicial dos soldados no estado deverá passar dos atuais R$ 2.750,00 para R$ 4.150,00, em janeiro de 2023. “A nossa perspectiva sempre foi levar ou aproximar o salário dos soldados da mediana do ranking nacional, ou seja, para a 14ª ou 15ª posição. Com esse reajuste, pularemos para a 16ª posição”, explicou o secretário.

Outras categorias

O presidente do Sindicato dos Inspetores do Sistema Penitenciário, Rhuan Karllo Alves Fernandes, afirmou que a proposta de reajuste do governo foi apresentada para a categoria e para os agentes socioeducativos no último dia 27 e que ela já foi aceita pela categoria. A reportagem não conseguiu contato com o Sindicato dos Servidores do Atendimento Socioeducativo do Estado.

A proposta do governo

  • • Para policiais civis, oficiais militares (acima de capitão), agentes socioeducativos e inspetores penitenciários: 4% em março 2020 + 4% em julho 2021 + 4% em julho 2022, além do reajuste de acordo com a inflação, em dezembro de cada ano;
  • • Para militares (com patente de cabo a primeiro-tenente): A mesma proposta + incorporação de uma escala especial neste mês (que representa 5,17%);
  • • Para soldados: A mesma proposta acima + 4% a mais de reajuste em julho de 2021 (totalizando 8% em 2021);
  • • Além disso, todos receberão a incorporação de mais uma escala de trabalho em dezembro de 2022 (5,17%).

Como fica o ganho real

  • • Oficiais, policiais civis e agentes: 17,5%;
  • • Cabo a primeiro-tenente: 23%;
  • • Soldados: 27,5%.

Comentários:

  • O mais engraçado foi a comparação de salários de outros estados, pegou o salário de 2023 do ES e comparou com a média nacional de 2019. Em 2023 o ES estará quase 36% inferior a média nacional e certamente será o mais baixo do país. Em 2022 um Policial com 10 anos de serviço no ES (Cb) receberá a mesma coisa que um Soldado recém formado no Ceará, que inclusive está em crise por conta dos baixos salários para a profissão. Ninguém quer ficar rico, mas os ajustes anuais devem ser respeitados e governo não deve se aproveitar da condição de MILITAR dos policiais para negar os seus direitos.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Começa vacinação de idosos acima de 80 anos. Veja datas

Dinheiro

Espírito Santo terá loteria estadual até julho

Dia a dia

Mais de 117 mil pessoas receberam 1ª dose da vacina no ES

Dia a dia

Saiba como funciona bafômetro que identifica álcool no ar