Protesto dos rodoviários para trânsito na avenida Vitória - ES360

Protesto dos rodoviários para trânsito na avenida Vitória

Às 17h, engarrafamento chegou a 1,2 quilômetros. Categoria é contra a retirada dos cobradores dos novos ônibus com ar-condicionado

Rodoviários protestam em Vitória
Rodoviários protestam na avenida Vitória, na capital, contra novos ônibus adquiridos pelo Estado. Foto: Júnior Costa

Cerca de 100 cobradores de ônibus de 12 empresas do sistema Transcol protestam, neste instante, pela avenida Vitória, na capital. Os primeiros manifestantes estão à pé na região da Curva do Saldanha. Atrás deles, motoristas de dentro dos ônibus, operam em “marcha lenta” dando apoio à manifestação. O engarrafamento já ultrapassa 1,2 quilômetros e chega até o Ifes (Instituto Federal do Espírito Santo), em Jucutuquara.

O trânsito na região flui por apenas uma das faixas para quem segue no sentido Centro. Os manifestantes ocupam as outras duas faixas da avenida.

O ato começou por volta das 15h. A categoria é contra a retirada dos cobradores de dentro dos novos veículos adquiridos pelo governo do Estado, que terão ar-condicionado. As passagens serão pagas automaticamente por meio do cartão de bilhetagem eletrônica, o bilhete único.

Segundo o presidente do Sindirodoviários (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado), José Carlos Sales, os atos estão mantidos até o governo rever a decisão. “Queremos que esses ônibus sejam devolvidos. São 1,8 mil trabalhadores que perderão seus empregos. Não serão absorvidos porque não há vagas”.

A Secretaria dos Transportes e Obras Públicas esclarece que não haverá demissão por conta dos novos coletivos e que a cobrança exclusivamente por meio do Bilhete Único (cartão) visa trazer mais agilidade no embarque e mais segurança, já que retira o dinheiro do ônibus, além da possibilidade de integração. Em razão da implantação do Bilhete Único, haverá maior oferta de emprego no Sistema. Isso vai permitir que os profissionais que atuam como cobradores atualmente dentro coletivos passem a exercer novas funções, até mesmo fora dos ônibus. As empresas operadoras vão incentivar os funcionários para que participem de cursos de requalificação, por meio de parcerias com o Sest Senat, para aprimoramento profissional e aperfeiçoamento para novas atividades como motorista, mecânico, eletricista, entre outros. A Secretaria destaca ainda que mantém diálogo constante com a categoria.

 

 


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Mais de 117 mil pessoas receberam 1ª dose da vacina no ES

Dia a dia

Saiba como funciona bafômetro que identifica álcool no ar

Dia a dia

Covid: ES tem 22 óbitos e 1.413 casos registrados em 24h

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência