Primas de 4 e 7 anos são mortas na porta de casa em tiroteio no RJ - ES360

Primas de 4 e 7 anos são mortas na porta de casa em tiroteio no RJ

Meninas foram atingidas na cabeça e no abdômen; 22 crianças foram atingidas por bala perdida na região metropolitana do Rio em 2020

Duas meninas, de 4 e 7 anos, foram mortas durante um tiroteio em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na noite de sexta-feira, 4. As crianças eram primas e estavam brincando juntas na porta de casa, por volta das 20 horas, quando foram baleadas, uma na cabeça e a outra no abdômen. As duas chegaram a ser levadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sarapuí, mas não resistiram aos ferimentos.

Vizinhos relataram ao portal de notícias G1 que um carro da Polícia Militar foi visto na região disparando vários tiros. A PM informou que uma equipe do 15º Batalhão (de Duque de Caxias) estava fazendo um patrulhamento na Comunidade do Sapinho e teria ouvido disparos de arma de fogo. Segundo a PM, no entanto, os agentes não atiraram de volta.

A Polícia Civil informou que a Delegacia de Homicídios da Baixada instaurou inquérito para apurar as mortes e está investigando o caso. Segundo o laboratório de dados Fogo Cruzado, 22 menores de 12 anos foram atingidos por bala perdida na região metropolitana do Rio de Janeiro em 2020, oito delas morreram.

Um dos casos que obteve maior repercussão foi a morte de Anna Carolina de Souza Neves, de 8 anos, atingida por uma bala na cabeça em janeiro quando estava no sofá da própria casa, em Belford Roxo. No mesmo mês, um menino de 5 anos foi baleado na cabeça enquanto acompanhava o pai em um jogo de futebol.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Vitória entra em risco baixo para a transmissão da covid-19

País

Vacinas vindas da Índia serão enviadas a Estados a partir de sábado

País

Quem tem prioridade para ser vacinado no Brasil? Entenda a ordem da fila

Dia a dia

Covid-19: cai para o quatro o número de municípios em risco alto no ES