Prefeitura do Rio anuncia cancelamento da festa de Réveillon - ES360

Prefeitura do Rio anuncia cancelamento da festa de Réveillon

A tradicional queima de fogos na orla de Copacabana já havia sido cancelada, mas desde outubro a Riotur anunciava uma festa da virada em formato diferente, com shows em locais fechados, sem público e com transmissão por vídeo

A prefeitura do Rio anunciou no fim da tarde desta terça-feira, 15, que o Réveillon oficial da cidade está cancelado devido à pandemia. A tradicional queima de fogos na orla de Copacabana já havia sido cancelada, mas desde outubro a Riotur anunciava uma festa da virada em formato diferente, com shows em locais fechados, sem público e com transmissão por vídeo. Agora, nem mesmo esses irão acontecer.

“Esta é uma decisão necessária para a proteção de todos. A festa será a da esperança por bons resultados das vacinas para conter a pandemia. Será ainda um momento de reflexão sobre um ano difícil, de luta, com lamentáveis perdas de tantas pessoas. E será também hora de dar graças a Deus pelas vidas salvas”, declarou, em nota, o prefeito Marcelo Crivella.

A ideia inicial da Prefeitura era a de organizar uma festa com seis palcos espalhados em pontos turísticos emblemáticos do Rio, ainda que sem presença de público. Os shows seriam transmitidos pela TV em canal aberto, além de plataformas digitais. Tudo isso seria bancado pela iniciativa privada.

O aumento de casos de contágio de coronavírus nas últimas semanas, contudo, obrigou o cancelamento definitivo. “Quando anunciamos o novo modelo para o Réveillon Rio 2021, falamos em responsabilidade social. O nosso discurso permanece. O motivo do cancelamento nada mais é que uma decisão consciente e responsável”, afirmou o presidente da Riotur, Fabricio Villa Flor.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Espírito Santo registra 13 mortes e 995 casos de covid-19 neste domingo

Dia a dia

Espírito Santo vai receber 100 mil doses das vacinas aprovadas pela Anvisa

Dia a dia

Em recado a Doria, Pazuello diz que não começa a vacinar com ‘jogada de marketing’

Dia a dia

Enfermeira Mônica Calazans de São Paulo é a 1ª vacinada contra covid-19 no Brasil