Prefeitura de Vitória demite todos os comissionados - ES360

Prefeitura de Vitória demite todos os comissionados

O decreto entrou em vigor nesta quarta-feira (06) e exclui da demissão gestores de unidades de saúde, diretores de escolas e gerentes de diversas áreas da prefeitura

Ao assumir a prefeitura de Vitória em 1º de janeiro, Lorenzo Pazolini decretou a demissão de todos os servidores comissionados. O decreto entrou em vigor nesta quarta-feira (06) e exclui da demissão gestores de unidades de saúde, diretores de escolas e gerentes de diversas áreas da prefeitura, com a justificativa da necessidade da manutenção dos serviços essenciais e de natureza contínua da prefeitura de Vitória.

A prefeitura foi questionada, mas não informou quantos servidores comissionados deixaram o cargo nesta semana.

Outra medida envolvendo servidores foi a rescisão das cessões de funcionários da prefeitura de Vitória para outros órgão. A partir desta quarta, ficou decretado que os servidores efetivos cedidos ou à disposição devem retornar, imediatamente, às suas secretarias de origem.

Seis secretários respondem por duas pastas em Vitória

Entre os primeiros atos da nova administração também está o acúmulo de secretarias por seis dos 13 secretários empossados no início do mandato. As secretarias sem gestores oficiais são de Meio Ambiente, Governo, Cultura, Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho, Assistência Social e Esportes e Lazer.

Quem vai responder pela de Meio Ambiente é Marcelo de Oliveira, secretário de Desenvolvimento da Cidade. Já a Defesa Civil fica a cargo do secretário de Segurança, Ícaro Ruginski Borges. A subsecretária de Comunicação, Valéria Morgado Ribeiro assume também a gestão da Cultura. Já o secretário de Governo responde pela Secretaria de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho. O secretário da Fazenda, Aridelmo Teixeira, será gestor também da Assistência Social. E o secretário de Transportes e Trânsito assume a secretaria de Esportes e Lazer.

Por enquanto, segundo a prefeitura, eles responderão por duas secretarias, mas ainda há a possibilidade de fusão de pastas. Mas a informação é que ainda estão sendo feitos estudos e análises criteriosas por uma equipe técnica para se chegar a uma decisão sobre o assunto.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Mundo

Bolsonaro envia carta a Biden e fala em parceria por proteção ao meio ambiente

Dia a dia

Casagrande: 70 mil doses da Coronavac devem chegar ao ES no início de fevereiro

Mundo

Em discurso como presidente, Biden pede união nacional e alerta para a covid-19

Mundo

Biden promete derrotar ‘terrorismo doméstico’ e ‘supremacismo branco’