Pré-candidato que coagiu família de menina de 10 anos pode disputar eleição? - ES360

Pré-candidato que coagiu família de menina de 10 anos pode disputar eleição?

Na coluna Direito para Todos, Gustavo Varella fala sobre a ação e explica quais são as interferências da investigação à candidatura

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) instaurou uma ação para apurar a atitude de um pré-candidato a vereador de São Mateus que teria invadido a residência e agido de forma a coagir os familiares de uma menina que engravidou após ser vítima de estupro no município a não realizar o aborto. Segundo os relatos, Pedro Teodoro, filiado ao PSL, utilizou de discurso religioso para realizar pressão psicológica para que a avó da vítima desistisse do procedimento.

Na coluna Direito para Todos, na BandNews FM Espírito Santo, o jurista Gustavo Varella fala sobre a ação e explica quais são as possíveis interferências que investigações desse tipo podem provocar ao desenvolvimento de uma candidatura a cargo público.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Eleições 2020

Com suspeita de covid, Gandini suspende agenda de campanha em Vitória

Eleições 2020

Após denúncias de disparos em massa, 256 contas são banidas do WhatsApp

País

DOU extra traz revogação de decreto sobre PPI na saúde pública

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo tem 9 mortes e 788 casos em 24 horas