Por unanimidade, STF confirma prisão de Daniel Silveira - ES360

Por unanimidade, STF confirma prisão de Daniel Silveira

Ministros do Supremo Tribunal Federal devem referendar por ampla maioria a decisão de Alexandre de Moraes, que mandou prender o parlamentar

Plenário do Supremo Tribunal Federal, em Brasília. (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)
Plenário do Supremo Tribunal Federal, em Brasília. (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou nesta quarta-feira (17) a prisão do deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ), que foi detido por determinação do ministro Alexandre de Moraes, horas após divulgar um vídeo com apologia ao Ato Institucional 5 (AI-5) – o mais violento ato da ditadura militar no Brasil – e discurso de ódio contra os integrantes da Corte. A Procuradoria-Geral da República (PGR) deve apresentar nos próximos dias uma denúncia contra o parlamentar.

“Compete ao Supremo Tribunal Federal zelar pela higidez do funcionamento das instituições brasileiras, promovendo a estabilidade democrática, estimulando a construção de uma visão republicana de país e buscando incansavelmente a harmonia entre os Poderes”, discursou o presidente do STF, Luiz Fux, na abertura da sessão.

“Por esses motivos, esta Corte mantém-se vigilante contra qualquer forma de hostilidade à instituição. Ofender autoridades, além dos limites permitidos pela liberdade de expressão que nós tanto consagramos no STF, exige necessariamente uma pronta atuação da Corte”, completou Fux.

Conforme previsto na Constituição, em caso de prisão em flagrante por crime inafiançável, o processo deverá ser enviado dentro de 24 horas para a Câmara, a quem caberá resolver sobre a detenção do deputado. Logo depois de assinar a decisão, na última terça-feira, Moraes entrou em contato com o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), por telefone.

Segundo apuração, Lira tentou demover o ministro de determinar a prisão, mas ouviu de Moraes o recado de que a decisão já estava tomada. Lira também falou com Fux sobre o episódio.

Ainda que a decisão tenha sido individual, Moraes conversou com os colegas de STF ao longo do dia para definir a reação da Corte aos ataques do parlamentar.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

ES começa a vacinar idosos com idade entre 80 a 84 anos

Dinheiro

Receita recupera R$ 244 mi em impostos sonegados no ES

Dia a dia

Criminosos roubam pregos de sustentação de linha férrea em Cariacica

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência