Polícia prende foragido de operação contra tráfico de drogas em shopping em Vitória - ES360

Polícia prende foragido de operação contra tráfico de drogas em shopping em Vitória

Delegado de folga avistou suspeito da operação Caim XII, contra tráfico de drogas, realizada no 21 de dezembro. Na data o suspeito não foi localizado

Operação Caim XII da Polícia Civil. Foto: Divulgação

A equipe de plantão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu, neste sábado (26), um homem de 24 anos, que foi um dos alvos da Operação Caim XII, deflagrada no dia 21 de dezembro. No dia da Operação, ele não foi localizado. O principal objetivo da Operação Caim é prender homicidas e combater o tráfico de drogas e crimes relacionados.

A prisão ocorreu no interior de um shopping localizado em Vitória, depois que a equipe do plantão foi acionada pelo titular do DHPP, delegado Romualdo Gianordolli, que estava de folga e passeava no shopping, quando avistou o suspeito.

“Este indivíduo é membro da organização criminosa voltada ao tráfico de drogas que atua no Morro do Macaco. Este grupo criminoso é investigado em crimes violentos registrados na região e o detido tinha mandado de prisão em aberto”, explicou o delegado.

Ao visualizar o suspeito, o delegado acionou a equipe do plantão, para que a prisão fosse realizada com segurança. Ele ficou observado o indivíduo até que os policiais chegassem e detivessem o investigado.

O suspeito foi encaminhado ao DHPP, onde foi dado cumprimento ao mandado de prisão temporária, expedido pela 2a Vara Criminal de Vitória. Em seguida, ele foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Enfermeira que debochou de vacina é demitida da Santa Casa

País

Lewandowski abre inquérito para apurar atuação de Pazuello em Manaus

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo registra 48 óbitos em 24 horas; total chega a 5.716

Dinheiro

Se endividamento for menor, pode debater auxílio de até 6 meses, afirma Maia