PMs envolvidos em ação que matou Ágatha serão ouvidos - ES360

PMs envolvidos em ação que matou Ágatha serão ouvidos

Segundo a Polícia Militar, os agentes apenas revidaram a uma agressão de criminosos. Moradores dizem que tiros partiram dos policiais

Ágatha Félix foi baleada e morta no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Seu corpo foi sepultado no cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio neste domingo (22). Foto: Gilvan de Souza/Agência o Dia/ Estadão Conteúdo
Ágatha Félix foi baleada e morta no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Seu corpo foi sepultado no cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio neste domingo (22). Foto: Gilvan de Souza/Agência o Dia/ Estadão Conteúdo

Os policiais militares envolvidos na ação que resultou na morte da menina Ágatha Vitória Sales Félix, de apenas 8 anos, serão ouvidos no fim da manhã desta segunda-feira, 23, na Delegacia de Homicídios (DH) do Rio. A menina morreu no sábado, 21, após ser atingida por uma bala de fuzil na noite de sexta-feira, 20.

> Morte de menina no Rio cria embate sobre pacote anticrime entre Maia e Moro

Além de ouvir os depoimentos dos policiais, os investigadores deverão recolher as armas utilizadas na ação e encaminhar para perícia.

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro informou em nota divulgada no sábado que lamentava “profundamente a morte da pequena Ágatha no Complexo do Alemão” e manteve a versão de que os agentes apenas revidaram a uma agressão de criminosos “quando foram atacados de várias localidades da comunidade de forma simultânea”. Moradores contestam a informação e dizem que o tiro partiu dos policiais. A Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) comunicou que abrirá “um procedimento apuratório para verificar todas as circunstâncias da ação”.

Estadão Conteúdo

Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio