PIB capixaba cresceu 10,3% no 3º trimestre; acumulado ainda é negativo - ES360

PIB capixaba cresceu 10,3% no 3º trimestre; acumulado ainda é negativo

No acumulado do ano, o PIB capixaba recuou 7%. Os meses de maior queda na economia - e também dos período de maior isolamento social devido à pandemia - foram abril, maio e junho

Nos meses de julho, agosto e setembro, a economia capixaba apresentou recuperação, com crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 10,3% no período ao comparar o trimestre imediatamente anterior. No acumulado do ano, o PIB capixaba recuou 7% quando comparado com o mesmo período de 2019. Os meses de maior queda na economia – e também dos período de maior isolamento social devido à pandemia da covid-19 – foram abril, maio e junho que resultou em queda de 11% do PIB. As informações foram divulgadas pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

Resultado do PIB do terceiro trimestre do ES. Foto: Reprodução

Houve ainda retração nas outras três bases de comparação temporal, com queda de -4,6% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, -7,0% no acumulado do ano e -6,0% no acumulado de quatro trimestres.

O comércio varejista ampliado foi o que puxou o crescimento do PIB os últimos meses, com aumento de 13,7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Destaque para crescimento de 16,2% no setor de hipermercados e supermercados e 103,6% em material de construção. O setor de serviços teve queda de 9,2%, puxado pelo decréscimo de 42,2% em serviços prestados às famílias e redução de 14,9% em serviços profissionais, administrativos e complementares. A indústria caiu 12,9%. A redução mais intensa foi na indústria extrativa, com 30,3% de queda. Por outro lado, houve crescimento de 2,8% na indústria de transformação.

Em valores, o PIB nominal trimestral de julho julho e agosto ficou em R$ 35,2 bilhões. Já no acumulado em quatro trimestres ficou em R$ 137,9 bilhões. Na avaliação do IJSN, a atividade econômica estadual apresentou retração em três das quatro bases de comparação temporal. Contribuíram para queda de 7,0% no acumulado do ano a retração de 18,0% da indústria geral e 8,3% nos serviços. O resultado foi suavizado pela expansão de 2,0% do comércio varejista ampliado.

Para o diretor-presidente do IJSN, Daniel Cerqueira, a economia capixaba vinha passando por um momento ruim desde 2019 e este momento foi acentuado pela covid. “Olhando os últimos dados a gente percebe que o pior já passou do ponto de vista econômico. Como a economia capixaba é aberta e os mercados mundiais estão se recuperando, a gente espera que a gente possa ter uma performance cada vez melhor”, avaliou.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Pazuello: Brasil será o 2º país com mais vacinados no Ocidente

Mundo

China começa a testar 2 milhões em Pequim

Dia a dia

Planalto faz investida contra pressão por impeachment

Dia a dia

Vitória entra em risco baixo para a transmissão da covid-19