Pessoas muito alérgicas não devem tomar vacina da Pfizer, diz agência do Reino Unido - ES360

Pessoas muito alérgicas não devem tomar vacina da Pfizer, diz agência do Reino Unido

Duas pessoas tiveram reação após receber o imunizante no primeiro dia de vacinação contra o coronavírus no país

Órgãos reguladores do Reino Unido afirmaram nesta quarta-feira, 9, que pessoas com um “histórico significativo” de reações alérgicas a imunizações, medicamentos ou alimentos não devem receber a vacina contra a covid-19 da Pfizer e da BioNTech.

A recomendação deve durar enquanto autoridades locais investigam dois casos de reação alérgica ocorridos no primeiro dia de vacinação em massa no país. O Reino Unido começou a imunizar idosos e profissionais de saúde nessa terça-feira, 8. A primeira vacina foi aplicada em uma idosa de 90 anos, Margaret Keenan, que se tornou a primeira pessoa no mundo a receber a vacina da Pfizer-BioNTech fora de um ensaio clínico.

O professor Stephen Powis, diretor médico nacional para o Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra (NHS, em inglês), disse que as autoridades de saúde agem a partir de uma recomendação da agência reguladora de medicamentos do país. A informação foi divulgada em comunicado, segundo o qual as pessoas que tiveram reação “estão se recuperando bem”.

O NHS confirmou que dois profissionais de saúde sofreram uma reação após receberem a primeira das duas doses da vacina na terça-feira, no primeiro dia do programa de vacinação britânico contra a covid-19.

Pouco depois de serem vacinados, eles sofreram uma “reação anafilática”, mas se recuperaram bem. Logo após os sintomas, receberam o tratamento adequado, de acordo com as autoridades sanitárias. Esses tipos de reações são repentinas e generalizadas, geralmente começando com uma sensação de formigamento e tontura. Aparentemente, esses dois profissionais de saúde têm histórico clínico de alergias graves, de acordo com a mídia britânica.

O NHS especificou que todos os hospitais ingleses que participam do programa de vacinação foram informados das ocorrências. Os órgãos reguladores do Reino Unido pedem que os centros onde as vacinas estão sendo administradas tenham instalações adequadas para atender aos afetados em caso de algum tipo de reação.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Novo lote com 35,5 mil vacinas chega ao Espírito Santo

País

Dezenas de cidades têm carreatas pró-impeachment

Dia a dia

Fiocruz prevê ter insumos da vacina de Oxford só no dia 8

Dia a dia

Margareth Dalcomo recebe a vacina de Oxford