Pazuello autoriza vacinação nesta segunda-feira, a partir das 17h - ES360

Pazuello autoriza vacinação nesta segunda-feira, a partir das 17h

Vacinas serão transportadas para as capitais por aviões da Força Aérea Brasileira; distribuição para os municípios serão de responsabilidade dos Estados

O Ministério da Saúde vai iniciar a vacinação contra o coronavírus nesta segunda-feira, às 17h. A decisão foi divulgada no ato simbólico de recebimento pelos imunizantes com os governadores de Estado nesta segunda-feira, 18. O evento foi realizado no Centro de Distribuição Logística do Ministério da Saúde, localizado em Guarulhos (SP), nas proximidades do Aeroporto Internacional de Cumbica. A partir do centro, as vacinas partirão para os Estados. Oficialmente, a vacinação começaria na terça-feira, 19, mas o ministro Eduardo Pazuello autorizou que os governadores iniciem a vacinação ainda nesta segunda.

“Depois de ouvir os governadores, chegamos à decisão de que estamos distribuindo hoje as vacinas aos Estados. A gente pode colocar a ideia que hoje no final do expediente os Estados começarem a vacinar no município principal. Acho que a gente pode começar hoje no final do expediente”.

Com o início oficial da vacinação nesta terça-feira, o governo gederal antecipa em um dia o início da campanha nacional de imunização. O convite aos governadores para a entrega dos imunizantes foi feito depois de a primeira vacina ter sido dada em São Paulo pelo governador João Doria, neste domingo.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou neste domingo, 17, por unanimidade, o uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a covid-19. A campanha de vacinação será iniciada com a Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantã em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

“Este é o marco inicial da vacinação ocontra o coronavírus no país”, afirmou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, diante dos governadores, nesta segunda-feira. “Hoje, nós distribuiremos todas as vacinas aos estados”, completou.

A distribuição das doses disponíveis da vacina será feita com o apoio de aviões da FAB e das companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass. A distribuição, segundo o ministro, será feita para “pontos focais” já previamente definidos em cada estado. Idosos que vivem em asilos, indígenas e profissionais de saúde da linha de frente são os primeiros a receber o imunizante.

O país dispõe de 6 milhões de doses da Coronavac. O governo paulista pretende manter no estado cerca de 1,4 milhão para o estado. O volume não cobre as prioridades. Outros dois milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca fabricada na Índia estão com a compra acertada pelo ministério, mas ainda sem data para chegar ao Brasil. Além disso, o aval da Anvisa só vale para essas 8 milhões de doses, mas não para as demais a serem produzidas já no Brasil.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

ES registra 9 óbitos e 1.089 casos de covid-19 em 24h

Dia a dia

hacker preso no ES pela PF paga fiança e é solto

Tec

Satélite brasileiro será lançado na madrugada deste domingo

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência