Outubro Rosa: em seis meses, ES teve 898 diagnósticos de câncer de mama - ES360

Outubro Rosa: em seis meses, ES teve 898 diagnósticos de câncer de mama

45,3% das mulheres descobrem a doença em estado avançado

Outubro Rosa. Foto: Divulgação
Outubro Rosa. Foto: Divulgação

 

Começa nesta quinta-feira (1º) a campanha Outubro Rosa. Com o tema “Quanto antes melhor”, lançado pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o objetivo da ação é conscientizar a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

No Espírito Santo, o câncer de mama feminino é o maior causador de óbitos por câncer. Segundo dados preliminares do Sistema de Informação de Mortalidade da Secretaria da Saúde (Sesa), foram registrados 361 óbitos pela doença em 2019. De janeiro a agosto de 2020, 197 mulheres morreram em decorrência da doença.

De acordo com dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS), de janeiro a julho de 2020 o Estado registrou 898 casos de câncer de mama. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que o Brasil terá 66.280 novos casos de mulheres com esse tipo de câncer até o final do ano. Ainda segundo a estimativa, o Espírito Santo registrará 790 casos e a Grande Vitória terá 80 novos casos no mesmo período.

O médico Ary Célio de Oliveira, referência da Área Técnica de Saúde da Mulher da Sesa, aponta que 45,3% das mulheres descobrem a doença em estado avançado. O especialista afirma que para mudar essa estatística, é necessário a realização dos exames periodicamente, além de manter alimentação saudável e realizar atividades físicas.

“Para a prevenção de diversas doenças, entre elas o câncer de mama, é importante a realização regular de atividades físicas, ter uma dieta equilibrada, manter o peso ideal e, principalmente, evitar o consumo excessivo de álcool e cigarros”, explicou o médico.

Ary Célio destacou ainda que quanto mais precoce o diagnóstico, maiores as chances de obter êxito positivo no tratamento. “As ações de detecção precoce do tumor têm como objetivo identificar as lesões pré-malignas ou câncer ainda no órgão de origem. Assim, as chances de ter sucesso no tratamento são maiores”, informou.

Onde buscar tratamento

O Espírito Santo conta com um estabelecimento de saúde habilitado como Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) e seis estabelecimentos de saúde habilitados como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) para o tratamento de câncer de mama:

Hospital Santa Rita de Cássia (HSRC-AFECC) – instituição filantrópica conveniada ao Sistema Único de Saúde (SUS), classificada como Cacon;

Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) – instituição filantrópica, conveniada ao SUS, classificada como Unacon;

Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (Hucam) – instituição pública federal, vinculada à Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), classificada como Unacon;

Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória (HSCMV) – instituição filantrópica, conveniada ao SUS, classificada como Unacon, vinculada a instituição de ensino (Emescam);

Hospital Evangélico de Vila Velha (HEVV) – instituição filantrópica, conveniada ao SUS, classificada como Unacon, vinculada a instituição de ensino (Univix);

Hospital Maternidade São José (HMSJ) – instituição filantrópica, vinculada ao SUS, classificada como Unacon;

Hospital Rio Doce – instituição filantrópica, vinculada ao SUS, classificada como Unacon.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Covid: governo do ES vai pedir ao TRE proibição de comícios e passeatas

Dia a dia

VÍDEO: veículo explode e deixa um morto em Vitória

Dia a dia

Prefeito de Vitória, Luciano Rezende, testa positivo para covid-19

Dia a dia

Brasil ainda está longe de superar 1ª onda da covid-19