Os jingles eleitorais em uma campanha política - ES360

Os jingles eleitorais em uma campanha política

Nesta semana, Darlan Campos, diretor executivo da República Marketing Político, fala sobre a importância dos jingles eleitorais. Os jingles são uma das primeiras coisas que lembramos quando o assunto é campanha eleitoral. Eles têm a função de embalar uma campanha e através de uma canção construir a imagem do candidato. Jingle não deve ser bonito, deve ser útil. É uma peça estratégica que deve ser bem utilizada. Traduza em forma de música o sentimento que sua equipe quer transmitir aos eleitores da sua região.

Os jingles eleitorais são criados realmente para ajudar o eleitor a memorizar o número em que se deve votar e também faz com que ocorra o aumento do seu engajamento com relação ao candidato responsável pelo jingle.

Por serem fatores essenciais em uma campanha eleitoral e sem dúvidas um dos responsáveis pela conversão de votos, já que muitos passam a simpatizar com o jingle de campanha política do candidato, abordaremos no texto a seguir tudo o que você precisa saber sobre os jingles eleitorais para aumentar o engajamento em suas campanhas.

O que são jingles eleitorais?

Antes de entender os jingles eleitorais você deve entender o que significa a palavra jingle. O termo jingle surgiu na área de publicidade fazendo referência à uma mensagem em forma de música. Geralmente essas mensagens apresentam curta duração e possuem um refrão bem simples, fazendo com que as pessoas lembrem com facilidade.

Inicialmente os jingles eram muito utilizados em campanhas empresariais, para promover uma ideia ou até mesmo a marca ou algum produto específico. Porém, com o passar do tempo, os jingles passaram a ser adotados pela área política, se tornando desta forma uma excelente ferramenta para promover um candidato.

Os jingles eleitorais então podem ser resumidos como uma publicidade em forma de música de determinado candidato, que podem ser reproduzidos em horários eleitorais de TV, redes sociais ou até mesmo pelas ruas em carros de som. No geral os jingles eleitorais focam no nome, número de campanha e promessas do candidato caso seja eleito.

Importância dos jingles eleitorais dentro de uma estratégia de marketing político

Os jingles eleitorais são recursos muito importantes nas estratégias de marketing político. Com os jingles conseguimos transmitir de forma clara o que realmente queremos passar em nossa campanha eleitoral para o cidadão.

Muito provavelmente você já escutou alguma propaganda eleitoral em que a música cantada permaneceu em sua cabeça por um bom tempo e ainda hoje você consegue se lembrar da letra. É para justamente isso que serve os jingles eleitorais.

Eles são importantes para fazer com que o eleitor se lembre de você, do seu nome, do seu número de candidatura e também das suas propostas principais. Além disso, a importância dos jingles eleitorais também se dá por conta do aumento significativo no engajamento do público.

Como criar os jingles eleitorais

– Cuide do processo de gravação

Para poder gravar um jingle de campanha eleitoral é necessário fazer a contratação de um cantor ou alguma banda. Geralmente os estúdios são os responsáveis por desenvolver antes de tudo a parte instrumental do jingle, seja uma música inédita ou até mesmo uma paródia.

Após a parte instrumental estar pronta, o cantor faz a gravação da voz em estúdio e depois das duas partes unidas você poderá reproduzir o jingle eleitoral da maneira que quiser.

– Jingle para candidato majoritário

Focar no nome e nos atributos do canditado. A partir do levantamento de dados prévio, introduzir na música as palavras-chaves que nortearão a disputa eleitoral. Pode ter variações do jingle principal, mas atenção: com o tempo curto de campanha, muitos jingles podem dificultar a absorção das informações por parte do eleitor.

– Jingle para candidato proporcional

Focar no nome e número do candidato. Como serão muitos adversários disputando o mesmo cargo a função do jingle para candidatos proporcionais é fixar o nome e número. No refrão: nome e número. Fazer apenas um jingle para toda a campanha e massifique-o.

– Escolha um ritmo

O ritmo escolhido deve ser de acordo com a preferência do seu eleitor. É natural que as pessoas entendam e aceitem com mais facilidade algo que já faz parte do seu cotidiano.

– Repita, repita e repita o nome e número do candidato

Quando fizer o jingle não esqueça de inserir na letra da música o nome e número do candidato. Além disso, trabalhe com repetições desses dados. É comprovado cientificamente que as pessoas memorizam informações repetitivas com mais facilidade.

– Use o storytelling

Esse recurso ajuda a contar histórias de modo mais relevante para o público e tem a intenção de persuadi-los e cativá-los. Use o storytelling para contar uma história como os feitos já realizados pelo candidato, por exemplo.

– Crie uma letra fácil

Uma letra fácil ajuda na assimilação da música e faz com que o aprendizado seja mais rápido. Uma excelente maneira de fazer isso é criar letras fáceis para uma música famosa.

Para concluir…

Os jingles eleitorais são realmente importantes para uma campanha política. Para fazer um bom jingle é importante ter criatividade e focar nas promessas que o candidato fez à população. Com isso, fica mais fácil do cidadão assimilar as propostas do candidato e ter mais simpatia pelo mesmo.

Crie uma letra marcante que aumente o engajamento dos eleitores em sua campanha política. Aproveite os ritmos mais conhecidos na sua região, seja critivo e estratégico na definição das palavras presentes na música. Os jingles eletorais são um grande aliado na construção da sua imagem e reputação dentro de uma estratégia de marketing político e eleitoral.

Darlan Campos é Consultor em Marketing Político, professor, escritor e membro fundador do CAMP - Clube Associativo dos Profissionais de Marketing Político. Especialista em Marketing Político e Comunicação Estratégica, Diretor executivo da República Marketing Político (http://republicamarketingpolitico.com.br/). Autor de dois livros sobre a temática: ‘Nas ruas e nas redes – estratégias de marketing político’, publicado pela editora Soares/SP, lançado em 2017, e 'Marketing Político - construção de candidaturas vitpriosas', editora Lexia/SP. Atua como consultor em Marketing Político com foco em campanhas eleitorais, mandatos parlamentares ou gestão e estratégia de comunicação política em estados e municípios. Tem experiência em: marketing político e público, marketing político digital administração de crise, planejamento de comunicação, e em estratégia para mobilização de causas.

Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do ES360.


Comentários:

  • É necessário registrar o jingle na Justiça Eleitoral? E Como fica o Ecad? Já que muitos aproveitam melodia de músicas existentes.

  • Andei nas ruas com meu Jingle, de forma fixa. A impressão que dá é que o eleitor está cansado de campanhas com som na rua. Mas ainda estou inseguro disso. O que vocês acham?

  • Produzo vários jingles agora os candidatos estão me pedindo uma nota para prestação de conta! Eu não tenho Nota para prestação de conta. eu produzo esses Jinges em casa. o que devo fazer?


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais Colunas