Os bairros com mais lixo nas ruas em Vitória - ES360

Os bairros com mais lixo nas ruas em Vitória

Centro, Itararé, Tabuazeiro, Inhanguetá e Santa Martha são os bairros com mais problemas. Em 2019, cidade tinha 240 pontos de lixo

Rua Osias Rodrigues, em Joana D’arc. Foto: Chico Guedes
Rua Osias Rodrigues, em Joana D’arc. Foto: Chico Guedes

Cinco bairros concentram o maior número de pontos de descarte irregular de lixo em Vitória. Quem lidera o ranking é o Centro, seguido por Itararé, Tabuazeiro, Inhanguetá e Santa Martha. No ano passado, a prefeitura identificou 240 pontos irregulares de descarte em toda a cidade.

Só na região de Maruípe, que engloba Itararé, Tabuazeiro e Santha Martha, além de outros nove bairros, são recolhidas 584 toneladas por mês de rejeitos deixados em pontos irregulares.

Mesmo com a redução de 70 pontos irregulares de 2018 para 2019, segundo dados da prefeitura, alguns deles voltam a receber entulhos mesmo depois de receberem limpeza e até serem humanizados. É o caso da rua Robert Kennedy, no bairro Itararé, vice-líder do ranking.No final do ano passado, um projeto arrecadou R$ 5 mil para transformar o ponto de lixo em mural de arte e jardim. Os grafites foram feitos a partir de uma parceria da advogada Karla Coser com a comunidade, conforme publicou o Metro Jornal no dia 8 de outubro. Mas bastou pouco tempo para o local voltar a ficar sujo.

Rua Robert Kennedy agora e quando foi limpa por moradores. Foto: Chico Guedes
Rua Robert Kennedy agora e quando foi limpa por moradores. Foto: Chico Guedes

“Fiquei muito triste com a situação. Tivemos quase 45 dias sem nenhuma sacola de lixo. Estava acompanhando de perto. A ausência de um bota-fora (local para descarte de lixo) no bairro dificulta muito encerrar esses pontos. Muitos não têm condição financeira e optam por não colocar caçamba de lixo quando fazem obra. A prefeitura precisa criar espaços”, defende a advogada.

A moradora Thais Queiroz também lamentou a situação. “No começo, o muro estava lindo com a pintura. Mas logo os moradores voltaram a jogar lixo. Também tem muito morador de rua na região, o que contribui para o problema”, conta.

A respeito do muro de Itararé, a prefeitura informou que em outubro de 2019, na época da pintura do muro, foi feito um trabalho de conscientização junto aos moradores do entorno.

A Central de Serviços informa ainda que o recolhimento de lixo domiciliar no bairro Itararé é feito diariamente, das 7 às 11h30. Já a Semmam reforça que o valor da multa por descarte irregular é de R$ 400,00.

Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio