Operação prende 10 pessoas por fraude no sistema do Detran - ES360

Operação prende 10 pessoas por fraude no sistema do Detran

Três servidores do órgão e 4 despachantes do estado foram detidos por envolvimento no esquema de falsificação de registros de veículos. Prejuízo é de mais de R$ 100 milhões

Segundo o MPES, 895 registros de veículos em nome de 400 proprietários “laranjas” estão sob investigação, além de outros 40 servidores do Detran-ES e 30 despachantes. Foto: MPES/Divulgação
Segundo o MPES, 895 registros de veículos em nome de 400 proprietários “laranjas” estão sob investigação, além de outros 40 servidores do Detran-ES e 30 despachantes. Foto: MPES/Divulgação

Três servidores do Detran-ES (Departamento Estadual de Trânsito) e quatro despachantes foram presos, ontem, no estado, na operação “Replicante”, do MPES (Ministério Público Estadual), que apura fraudes em registros de veículos. Ao todo, 10 pessoas foram detidas no Espírito Santo, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Também foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão.

Segundo o MPES, 895 registros de veículos em nome de 400 proprietários “laranjas” estão sob investigação. Também são investigados cerca de 40 servidores do Detran-ES e 30 despachantes. O prejuízo estimado com os golpes é de mais de R$ 100 milhões.

O grupo acessava dados de chassis de automóveis exportados ou adquiridos pelo Exército no sistema do Detran-ES e, por meio de notas falsas, fazia o registro dos veículos aqui. Eram usados nomes de laranjas e a ação contava com a conivência de servidores do Detran para aprovar os registros.

Entre os laranjas, que não sabiam do esquema, havia até beneficiários do Bolsa Família. Um deles tinha em seu nome três Mitsubishi L200, duas Toyota Hilux e caminhões.

O registro era usado para três finalidades. “Para ‘esquentar’ veículos roubados, fazendo com que ele circulasse livremente; aplicar golpe do financiamento, ou seja, financiar veículo por meio de documento falso, e realizar o golpe do seguro, fazendo falsa comunicação de crime e recebendo o prêmio”, explicou o promotor Tiago Pinhal.

A apuração tramita sob sigilo, e os nomes dos investigados e detidos não foram divulgados.

Medidas de segurança serão implantadas no Detran-ES

O diretor-geral do Detran-ES, Givaldo Vieira, disse que os servidores presos serão exonerados e que os demais investigados podem ser desligados.

O órgão está adotando medidas para impedir novas fraudes, como restrição do acesso de despachantes ao sistema. Também será implantado limite de dois anos para emplacamento de motocicletas, a partir da data de fabricação, e de três anos para demais veículos, e a auditagem dos processos passará a ser feita por um grupo e por meio de sorteio.

Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio