Óleo: Marinha instala base no litoral Norte do estado - ES360

Óleo: Marinha instala base no litoral Norte do estado

No total, 50 militares serão responsáveis pelo monitoramento e limpeza das praias caso as manchas cheguem ao Espírito Santo

Um centro de operações da Marinha será montado em Guriri, São Mateus, para abrigar 50 militares que vão ajudar no monitoramento e atuar na limpeza das praias caso as manchas de óleo que atingem o Nordeste cheguem ao estado. Segundo o oceanógrafo do Iema (Instituto Estadual de Meio Ambiente) Pablo Prata, que integra o comitê estadual de monitoramento, o efetivo chegaria ontem à cidade. “A partir do momento em que o óleo atingir as praias do estado, a Marinha passa a ser responsável pelo comando das operações”, explicou.

> Visão360: Veja o que se sabe sobre o vazamento de óleo no litoral do Brasil

Até a noite de terça-feira (5), nenhuma nova praia havia sido atingida, de acordo com o superintendente do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), Diego Libardi. Na segunda-feira, as manchas chegaram à Costa do Atlântico, em Nova Viçosa (BA), distante 55 km da divisa com o Espírito Santo.

> Manchas de óleo podem chegar na quinta-feira, afirma comissão

Nesta terça-feira (5), 240 militares do Exército e da Marinha participaram de uma capacitação sobre como atuar na limpeza do óleo. Os municípios do litoral Norte e da Grande Vitória já receberam a capacitação. Na próxima semana, ela será estendida para as cidades do litoral sul, de Guarapari a Presidente Kennedy.

O trabalho de vistoria das praias de Conceição da Barra, São Mateus e Linhares continua sendo feito diariamente por equipes do Ibama, Iema e dos municípios.
O Iema disponibilizou quatro quadriciclos e outros equipamentos para realização dos trabalhos de monitoramento. (Leia mais na página 04).

Mais notícias
Dia a dia

Casagrande pede recursos ao governo federal para recuperar a BR-262

Dia a dia

Santa Leopoldina decreta estado de calamidade pública

Dia a dia

Moradores são retirados de edifício em Marechal Floriano

Dia a dia

Mais de 700 pessoas ainda estão fora de casa no ES