Ocupação de enfermarias no Espírito Santo está acima de 80% - ES360

Ocupação de enfermarias no Espírito Santo está acima de 80%

Nas últimas semanas, o estado voltou a apresentar crescimento no número de contaminados pelo novo coronavírus e na busca por atendimento médicos

Com a pandemia, leitos de UTI aumentam 45% no País. Foto: Divulgação/Sesa
Leito de enfermaria. Foto: Divulgação/Sesa

 

A ocupação das enfermarias exclusivas para pacientes diagnosticados com o novo coronavírus atingiu 80,06% no Espírito Santo. Desde o dia 15 de julho, o Estado não registrava uma ocupação superior a 70% da capacidade total. As informações são do Painel Covid-19 da Secretaria de Estado da Saúde.

A Secretaria da Saúde tem feito desde o final de julho a reversão do perfil de alguns leitos hospitalares disponibilizados para paciente com a covid-19 para atender outras especialidades médicas. No auge da pandemia, o total de leitos de enfermarias exclusivos para o tratamento do coronavírus era de 817. Atualmente, são 351 enfermarias para covid-19, e desses, 281 estão em uso. No entanto, se ainda contasse com a ampliação, a ocupação seria de apenas 33,66%.

Nas últimas semanas, o estado voltou a apresentar crescimento no número de contaminados pelo novo coronavírus e na busca por atendimento médicos. Com isso, a demanda nos hospitais aumentou. As UTI’s do estado registram nesta quarta-feira (4) uma ocupação de 79,85%. Dos 397 leitos disponíveis, 317 estão em uso. Caso contasse com a ampliação, a ocupação estaria em 44,34%. No auge da pandemia, no dia 5 de julho, a ocupação chegou a atingir 86,58%, quando estavam em uso 600 UTIs das 693 disponibilizadas.

Dos 278 leitos de UTIs disponíveis na região metropolitana, 249 estão em uso (89,57%). A região Central segue com o maior índice de ocupação do interior: 65,38% – estão com pacientes 17 dos 26 leitos disponibilizados. Já a região Sul tem a menor taxa: dos 63 disponíveis, 37 estão em uso (58,73%). A região Norte tem 46,67% de UTIs ocupadas.

Reversão de leitos

No auge da pandemia no novo coronavírus, o estado chegou a contar com 715 UTI’s exclusivas. A Secretaria da Saúde detalha que a rede pública passou a contar com 606 unidades; dessas, 249 já foram revertidas para outras doenças. Dos 552 leitos de enfermaria da rede pública, destinados exclusivamente para pacientes com a covid-19, 335 foram migrados até o momento.

A Secretaria da Saúde informou que a migração de leitos covid-19 para outras doenças vem acontecendo de forma gradativa em todo estado, mas que estratégias estão sendo adotadas de acordo com o comportamento da curva da doença que é observada diariamente.

Ainda segundo a Secretaria da Saúde, o cenário está sendo avaliado e caso a ocupação de leitos ultrapasse os 80%, de forma sustentada, além de retornar com os leitos já migrados, ainda há a possibilidade de novas contratações. A Sesa também trabalha para com a previsão de entrega de mais 160 leitos para a rede própria de saúde até o final deste ano. Leitos que poderão ser disponibilizados para paciente com o novo coronavírus em caso de ascendência da curva.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dinheiro

Pandemia trava emprego para trabalhadores com mais de 50 anos em todo país

Dia a dia

Segurança Pública no Brasil terá US$ 1,2 bilhão do BID; Espírito Santo vai mapear presos

Mundo

Vacina de Oxford contra covid-19 tem eficácia média de 70% e pode alcançar até 90%

Dia a dia

Espírito Santo tem alerta de chuva volumosa nesta segunda