Obras do Portal do Príncipe começam em três meses - ES360

Obras do Portal do Príncipe começam em três meses

Intervenções foram autorizadas pelo governo e vão custar R$ 42 milhões; objetivo é melhorar o trânsito de quem chega a Vitória pela Segunda Ponte

Perspectiva de como vai ficar a região do Portal do Príncipe, em Vitória. Foto: governo do ES

 

Em três meses devem começar as obras do Portal do Príncipe, que prometem melhorar a mobilidade de quem chega a Vitória por Cariacica e Vila Velha. A autorização para início das intervenções foi assinada nesta quinta-feira (30) pelo governador Renato Casagrande. O prazo para execução das obras é de 18 meses,  sendo que os três primeiros serão dedicados à realização do projeto. Por isso, intervenções no local só começam em agosto.

A empresa vencedora da licitação vai executar a obra por R$ 42,6 milhões. As operações do Portal do Príncipe foram contratadas via Regime Diferenciado de Contratação Integrada. Assim, o estado possui o anteprojeto e a empresa vencedora do processo licitatório desenvolve os projetos e executa a obra.

Além da implantação e alargamento de vias, o anteprojeto também prevê uma reconfiguração urbanística do local, com uma nova iluminação, implantação de praças, quadras poliesportivas, parquinho, academia ao ar livre, entre outras benfeitorias. Também serão realizadas melhorias nos acessos e saídas do porto, permitindo que ele opere 24 horas por dia.

Durante a assinatura da Ordem de Serviço, o governador afirmou que essa é uma importante obra para os municípios de Vitória, Cariacica e Vila Velha, além de melhorar a mobilidade das pessoas que utilizam a Segunda Ponte e a Ponte Florentino Avidos (Cinco Pontes). Casagrande afirmou também que a intervenção tem recursos garantidos para sua execução. “Temos recurso garantido para a obra, e mesmo em época de pandemia é importante preparamos a infraestrutura, que também gera emprego”, pontuou.

O secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, lembrou que o governo do estado iniciou as intervenções no ano de 2014, mas o contrato acabou sendo cancelado pela administração seguinte. “Por isso foi necessário fazer uma nova licitação. Então, aproveitamos para revisar e fazer melhorias no projeto para não só entregar uma melhoria viária, mas também um equipamento público para atividade de lazer e esportiva para a população do entorno”, disse.

 


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

ES registra 22 mortos por coronavírus em 24h

Dia a dia

Weintraub terá de explicar à PF declaração sobre o Supremo

País

Covid-19: Brasil registra 1.039 óbitos em 24h

Dia a dia

ES atinge a marca de 5.761 curados da covid-19