O curioso caso da GameStop na Bolsa de Valores americana - ES360

O curioso caso da GameStop na Bolsa de Valores americana

O movimento comprador em torno da companhia foi impulsionado por pequenos investidores no fórum virtual do Reddit

Uma empresa com o modelo de negócios desatualizado, alvo da desconfiança de Wall Street: há menos de 1 mês, esse era o cenário para a GameStop (GME, NYSE), varejista americana de games. Na era dos jogos online e das plataformas de streaming, a companhia ainda concentrava esforços na venda física, o que motivava megainvestidores a montarem grandes posições vendidas nos papéis – popularmente conhecido como ‘apostar contra’ uma ação.

Montar uma posição vendida significa, a grosso modo, alugar um número de ações de um investidor ‘X’, vendê-las para um terceiro investidor pela cotação vigente, para depois recomprá-las quando o preço dos papéis caírem e, em seguida, devolvê-las ao ‘dono’ original. Dessa forma, é possível ganhar com a baixa de um ativo.

Entretanto, no caso GameStop, o preço não caiu. Pelo contrário. No mês, o GME subiu 676%, passando de US$19,06, no dia 1 de janeiro, para US$ 147,98, no fechamento da última terça (27). A alta foi puxada principalmente pelo movimento comprador de investidores pessoas físicas.

O resultado não poderia ser outro: os megainvestidores – grandes fundos de hedge – que apostavam na queda, tiveram prejuízos milionários. “Quando o preço começou a subir muito, o investidor que havia alugado suas ações começou a pedir elas de volta, e quem havia montado as posições vendidas precisou recomprar os ativos, que agora estavam muito mais caros, para devolvê-los aos donos – o short squeeze”, explica Will Castro Alves, sócio da Avenue.

Outro fator que complicou ainda mais os gigantes de WallStreet foi a liquidez dos papéis da GameStop. “Tinham posições vendidas muito elevadas, com milhões de ações, por exemplo. Um número muito maior do que o volume de negociação diário do papel”, disse o especialista. “Então é difícil recomprar tudo isso de ação. É como se você quisesse tirar um elefante de uma sala, por uma porta que é do tamanho de uma formiga”, afirma.

A Revolta das Formigas

O movimento comprador em torno da companhia foi impulsionado por pequenos investidores após notícias de mudanças na governança da GameStop. Recentemente, Ryan Cohen, co-fundador da bem-sucedida varejista online de produtos para pets Chewy, foi anunciado como novo membro do conselho da empresa de games. A notícia fez com que os usuários do fórum Reddit, especificamente do subfórum Wall Street Bets, se organizassem e passassem dias adquirindo papéis da varejista de games.

“Foi quase uma revolta das formigas”, explica Alves. “Os investidores do Reddit foram comprando ações do mercado, dificultando a vida de quem estava vendido – no caso os grandes fundos – que tiveram que zerar as posições porque começaram a perder muito dinheiro. ”

Esse movimento de pequenos investidores faz parte de uma nova conjuntura no mercado acionário. “É uma coisa estranha, porque antigamente a manipulação de mercado acontecia com um agente tentando influenciar os preços. Nesse caso da GameStop, foi um grupo de pessoas que se uniu e acabou direcionando o mercado, o que não é necessariamente uma manipulação, é como se as formiguinhas se juntassem e atacassem os grandes”, disse Alves.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio