Noventa anos de coração capixaba - ES360

Noventa anos de coração capixaba

Tradição. Fábrica do estado completa nove décadas com novidades no portfólio de produtos e investimento em tecnologia

Fábrica está instalada na Glória, em Vila Velha. Fotos: Adessandro Reis/ Divulgação
Fábrica está instalada na Glória, em Vila Velha. Fotos: Adessandro Reis/ Divulgação

A Garoto faz parte da memória afetiva dos capixabas. Há 90 anos, é da fábrica localizada no bairro da Glória, em Vila Velha, que saem os produtos que marcaram a história de milhares de pessoas no Espírito Santo.

Ovos de Páscoa embalados em papéis supercoloridos, a tão desejada caixa amarela recheada de bombons, a famosa pastilha de hortelã, as tradicionais barras de chocolate, o incomparável Serenata de Amor, o Baton (e seu slogan “Compre baton! Seu filho merece baton”) e muitas outras delícias, de um portfólio que hoje inclui cerca de 70 itens, fazem parte de momentos especiais da vida de muita gente.

E, ao completar nove décadas, a Garoto mostra que seus chocolates não são sucesso apenas entre os capixabas, mas também em todo o Brasil e em outros 50 países. E, apesar de quase centenária, a marca está “rejuvenescendo” para conquistar novos consumidores, principalmente os mais jovens. Prova disso é a participação desse público em ações de marketing do tradicional bombom Serenata de Amor no Instagram.

“Ao longo dos últimos anos, investimos na ampliação e na renovação do portfólio de produtos, modernizamos as linhas de operação da fábrica, aumentamos os pontos de distribuição, desenvolvemos campanhas de marketing e fomentamos o desenvolvimento dos nossos parceiros de negócios”, explica Liberato Milo, diretor da Chocolates Garoto.

Para continuar fazendo a diferença no mercado, a Chocolates Garoto está, constantemente, se reinventando. E neste ano investe em mais novidades, que vão desde o relacionamento com o consumidor, passando por inovações de produtos e novas tecnologias de produção, até ações de desenvolvimento rural e fomento ao turismo local.

“Nossa jornada foi construída em uma relação de confiança com os consumidores, valorizando nossas raízes brasileiras e capixabas. Além da tradição, buscamos sempre a renovação, com inovações no portfólio, modernização das operações e aproximação das comunidades onde atuamos. Esse trabalho perpassa toda a nossa cadeia, desde o incentivo ao desenvolvimento rural até a preocupação de levar saúde, nutrição e bem-estar às pessoas, por meio de iniciativas como as Dez Milhas Garoto”, acrescenta Liberato Milo.

Orgânico

Sempre buscando agradar a todos os consumidores, a Garoto lançou o Talento Terruá, com cacau orgânico e 100% originário da mata atlântica, com até 70% de cacau, sem glúten e sem lactose. Outra novidade foi o ovo de Páscoa 100% clean label – feito apenas com ingredientes conhecidos pelo consumidor: chocolate meio amargo e chocolate branco com maracujá.

Além da criação de novos produtos, a empresa investiu em pintura e remodelação da fábrica e dos centros de distribuição, na criação de uma linha flex e na adoção de novas tecnologias e formatos, além do desenvolvimento de uma linha de chocolates para o mercado americano.

Entre as 10 maiores fábricas de chocolates do mundo, a Garoto está investindo na automação e na robotização para ampliar sua eficiência e inteligência operacional. Atualmente, mais de 60% das principais linhas de produção da fábrica já contam com tecnologias de robotização e/ou automatização.

A forma como os produtos chegam ao consumidor mudou. Hoje, a empresa conta com um novo formato de loja, com uma pop-store no shopping Vitória. Também permite que compras feitas no www.lojanestle.com.br sejam retiradas na loja da fábrica, em Vila Velha, em até duas horas.

Uso de cacau 100% nacional

A Chocolates Garoto utiliza cacau 100% nacional. E para conseguir matéria-prima da melhor qualidade, a empresa está totalmente comprometida com o desenvolvimento das fazendas de cacau do Espírito Santo. O objetivo é o desenvolvimento sustentável dessas fazendas, com ênfase na melhoria da qualidade do cacau, produtividade e rentabilidade das propriedades.

Outra iniciativa de desenvolvimento local é o incentivo ao turismo no estado. Todos os anos, a fábrica e o Museu do Chocolate recebem, juntos, cerca de 300 mil visitantes. O já tradicional Chocotour, em que os turistas acompanham a produção da fábrica, é o segundo maior ponto de visitação do estado.

Dez Milhas Garoto: corrida tem recorde de público

Dez Milhas e Corrida Garotada tiveram, juntas, 14 mil inscritos. Fotos: Adessandro Reis/ Divulgação
Dez Milhas e Corrida Garotada tiveram, juntas, 14 mil inscritos. Fotos: Adessandro Reis/ Divulgação

Considerada uma das corridas de rua mais tradicionais do Brasil e a mais importante do Espírito Santo, a Dez Milhas Garoto chegou à sua 30ª edição em 2019 batendo recorde de público, com 14 mil inscritos. Esse número inclui também os participantes da Corrida Garotada.

A competição, que a cada edição se torna mais conhecida e disputada, reúne atletas profissionais e amadores de diversos estados brasileiros e participantes internacionais.
São atletas que participam de competições como a São Silvestre e a Meia Maratona do Rio. Tanto que, na última edição, a posição mais alta do pódio foi ocupada por atletas africanos – o queniano Geofry Kipchumba e a ugandense Viola Chemos.

Esse domínio estrangeiro só reforça a grandiosidade da prova, já que os brasileiros mais bem colocados, corredores de elite, alcançaram o 3º lugar entre os homens e o 2º na categoria feminino.

Os atletas africanos estão nas mais altas posições do pódio nas Dez Milhas. Fotos: Adessandro Reis/ Divulgação
Os atletas africanos estão nas mais altas posições do pódio nas Dez Milhas. Fotos: Adessandro Reis/ Divulgação

Além do número recorde de competidores, a edição deste ano também teve clima de comemoração, em homenagem aos 90 anos da Chocolates Garoto.

Com um percurso de 16,3km, a prova começa na Praia de Camburi, em Vitória, e termina na fábrica da Chocolates Garoto, na Glória, em Vila Velha.

Assim como nas edições anteriores, as ruas de Vitória e de Vila Velha, bem como a Terceira Ponte, que liga as duas cidades, foram tomadas pela multidão vestindo amarelo e vermelho, as cores que são símbolo da marca.

As imagens da prova mostram a força do esporte e o carinho que a população capixaba tem pela empresa e pela competição. Além dos corredores de elite, muitos atletas amadores se esforçam para completar o percurso, sem preocupação com o cronômetro, mas com intenção de celebrar a saúde e a qualidade de vida.

Mais notícias
País

Variante de Manaus amplia carga viral e é mais transmissível

Política

Governadores se articulam para comprar vacinas em conjunto

Dia a dia

Secretário de estatais pede demissão e gera baixa na Economia

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência