'Novatos' enfrentam velhos conhecidos no 2º turno na Grande Vitória - ES360

‘Novatos’ enfrentam velhos conhecidos no 2º turno na Grande Vitória

Uma característica comum dos municípios na disputa deste segundo turno é o fato de figuras novas na política enfrentarem velhos conhecidos dos eleitores em Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica

Lorenzo Pazolini e João coser se enfrentram no segundo turno das eleições. Foto: Reprodução
Lorenzo Pazolini e João coser se enfrentram no segundo turno das eleições. Foto: Reprodução

 

A escolha do próximo prefeito das quatro principais cidades da Grande Vitória ficou para o segundo turno, que será realizado neste domingo (29). Uma característica comum aos municípios na disputa em 2020 é o fato de figuras novas na política enfrentarem velhos conhecidos dos eleitores em Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica.

Em Vitória, a escolha está entre João Coser (PT), 64 anos, que já foi deputado federal e prefeito por dois mandatos, deixando a prefeitura em 2012, e Lorenzo Pazolini (Republicanos), deputado estadual no segundo ano de mandato. ele tornou-se conhecido da população no período em que atuou na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Pazolini tem 38 anos.

Os discursos nas campanhas e nos debates foram marcados por esse tom: da experiência, no caso de Coser, contra a juventude e um novo nome para a prefeitura de Vitória ligado às forças de segurança, no caso de Pazolini.

Nessas duas últimas semanas do segundo turno, houve uma movimentação de apoios de artistas e políticos conhecidos da sociedade declarando apoio a cada um deles. Mas muitos dos outros que disputaram os votos para prefeito no primeiro turno optaram pela neutralidade. É o caso do terceiro mais votado, o deputado estadual Fabrício Gandini (Cidadania). Por outro lado, na reta final da campanha, seu vice na chapa, o vereador Nathan Medeiros, do PSL, decidiu declarar apoio a Coser, enquanto vereadores eleitos pelo Cidadania, como Denninho Silva e Luiz Emanuel Zouain, escolheram apoiar o candidato do Republicanos.

Jovem desafia prefeito em Vila Velha

Arnaldinho Borgo e Max FIlho disputam o segundo turno em Vila Velha. Foto: Divulgação
Arnaldinho Borgo e Max FIlho disputam o segundo turno em Vila Velha. Foto: Divulgação

Após conquistar o primeiro lugar nas urnas no primeiro turno e figurar como escolha da maioria dos eleitores nas pesquisas para o segundo turno, o vereador Arnaldinho Borgo (Pode), 37 anos, poderá impedir a reeleição do atual prefeito Max Filho (PSDB), 52 anos, velho conhecido dos moradores de Vila Velha. Eleito aos 20 anos vereador, Max foi prefeito por dois mandatos, de 2000 a 2008 e voltou ao executivo municipal em 2017. Max, que é filho do ex-governador Max Mauro, também já foi deputado estadual e federal.

Arnaldinho começou na vida política em 2012, ao ser eleito vereador de Vila Velha. Já teve passagem pelo executivo quando assumiu a secretaria de Assistência Social de Vila Velha em 2015 e em 2016 foi eleito vereador com a maior votação da cidade canela-verde.

Cariacica tem única mulher no segundo turno no ES

Euclerio disputa com Celia segundo turno em Cariacica. Foto: Divulgação

Em Cariacica, um veterano nas urnas enfrenta uma candidata que vem de atuação no Executivo. Euclério Sampaio (DEM), 56 anos, advogado e policial civil aposentado, está no seu quinto mandato de deputado estadual, enquanto Célia Tavares (PT), 55 anos, professora de formação, começou sua trajetória como secretária de Educação de Cariacica, onde atuou de 2005 a 2012 durante o governo de Helder Salomão (PT) e só depois se candidatou a cargo eletivo. A primeira vez foi como vice-governadora, na chapa do Professor Roberto Carlos (PT), em 2014. E em 2018 foi a candidata do Partido dos Trabalhadores ao Senado.

Disputa antiga em jogo na Serra


Nos últimos 23 anos, a Serra teve dois nomes na alternância da cadeira de prefeito da cidade: Sérgio Vidigal (PTB) e Audifax Barcelos (Rede), que deixa a prefeitura em 2021, após oito anos. Nesse período, os dois governaram a cidade por três mandatos cada.

Vidigal, que tem 63 anos e atualmente é deputado federal, tenta seu quarto mandato na prefeitura da Serra e enfrenta uma figura política nova na cidade, o vereador Fábio Duarte (Rede), 43 anos, que está no fim do seu primeiro mandato na Câmara de Vereadores da Serra. Mesmo sendo um nome menos conhecido do eleitor da Serra, Fábio teve a campanha ancorada pelo atual prefeito, Audifax, e representa o legado do seu governo.

Com velhos e novos nomes à disposição dos eleitores na Grande Vitória, resta saber, após o encerramento da votação, às 17h de domingo (29), quais serão os escolhidos pela população de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Espírito Santo pode registrar mais de 450 mortes por covid-19 em janeiro

Dia a dia

Prefeituras da Grande Vitória decidem não voltar com aulas presenciais em fevereiro

Dinheiro

Bolsonaro desafia Doria a zerar imposto sobre combustível

País

Bolsonaro chama Doria de ‘moleque’ e diz que ele e Maia querem sua cadeira para ‘roubar’