Novas doses de vacina contra a covid-19 ainda serão destinadas para profissionais da saúde - ES360

Novas doses de vacina contra a covid-19 ainda serão destinadas para profissionais da saúde

Expectativa é de que nos próximos dias, 6,8 milhões de doses sejam distribuídas aos Estados. Idosos com mais de 75 anos poderão ser incluídos na lista dos grupos prioritários para serem imunizados

O Espírito Santo e os demais Estados brasileiros aguardam, nos próximos dias, a chegada de um novo lote de vacinas contra a covid-19. Segundo o subsecretário de Estado de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, os profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra o novo coronavírus ainda terão prioridade na vacinação. Idosos com mais de 75 anos poderão ser incluídos na lista dos grupos prioritários para serem imunizados. A determinação, no entanto, deverá partir do Governo Federal.

Está prevista para o final da tarde desta sexta-feira (22) a chegada no Brasil de 2 milhões de vacinas fabricadas pelo Instituto Serum, da Índia. Além delas, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária
) avalia também o uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses da Coronavac, do Instituto Butantan. De acordo com Reblin, não há até o momento uma definição de quantas dessas vacinas serão destinadas ao Espírito Santo.

“Seria muito bom se pudéssemos receber pelo menos o mesmo quantitativo de antes. Provavelmente essas doses serão destinadas para a continuidade da vacinação dos profissionais da saúde e a inclusão das pessoas acima de 75 anos. Sabemos que não serão doses suficientes para a totalidade de idosos. Por isso, devemos ter um critério de linha de corte. Mas a inclusão desse grupo depende de uma definição do Ministério da Saúde e a chegada de doses suficientes”, frisa o subsecretário.

Grupos prioritários

As primeiras 101.320 doses de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde chegaram ao Espírito Santo na última terça-feira (19). A vacinação ocorrerá em duas etapas, com um intervalo de tempo de quatro semanas. Para a aplicação da segunda dose, a Sesa realizará uma nova distribuição às regionais de Saúde, prevista para ocorrer na segunda semana de fevereiro.

Para a primeira etapa da fase 1, a imunização se concentra entre trabalhadores da saúde (42.273); pessoas maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência (2.970); pessoas maiores de 18 anos com deficiência residentes em Residências Inclusivas (210) e indígenas aldeados (2.793), em conformidade com os cenários de disponibilidade da vacina. O público idoso acima dos 75 anos não institucionalizados (155.760) será contemplado com a disponibilidade de mais imunizantes.

Segundo o Ministério da Saúde, os grupos foram priorizados seguindo os critérios de exposição à infecção, além de maiores riscos para agravamento e óbito pela doença.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Motoristas de app protestam em Vitória por reajuste

Dinheiro

Guedes vê perda estrutural em PEC emergencial aprovada no Senado

País

Fiocruz mostra evolução da ocupação de leitos de UTI

Política

Aras apura se Pazuello cometeu fraude em plano de vacinação