Nos EUA, Flórida registra 10,5 mil casos; Chicago proíbe serviço interno em bares - ES360

Nos EUA, Flórida registra 10,5 mil casos; Chicago proíbe serviço interno em bares

O número segue as taxas reportadas desde a segunda-feira (13), que variaram de 9,2 mil a 13,8 mil, com média diária de 11,15 mil casos

Coronavírus. Foto: Pixabay
Coronavírus. Foto: Pixabay

 

A Flórida ultrapassou a marca de 360 mil casos de covid-19 nesta segunda-feira (20), após o Estado registrar mais 10.508 infectados pelo vírus nas últimas 24 horas. O número segue as taxas reportadas desde a segunda-feira (13), que variaram de 9,2 mil a 13,8 mil, com média diária de 11,15 mil casos, segundo dados do governo da Flórida.

Ao todo, o Estado ainda contabiliza 5.183 óbitos por covid-19, com 90 registrados nesta segunda. A região da Flórida mais atingida é o condado de Miami-Dade, com 86.296 casos, o equivalente a 24% das contaminações.

Segundo um relatório divulgado pela Agência de Saúde da Flórida (AHCA, na sigla em inglês), a região de Miami tem ao menos oito hospitais com suas unidades de tratamento intensivo (UTI) lotadas, e outros dois com apenas um leito de UTI disponível. Em todo o Estado, ao menos 49 hospitais estavam sem vagas de UTI. Há 9.459 pessoas hospitalizadas por conta do novo coronavírus na Flórida.

> Vacina de Oxford para covid-19 é segura e induz resposta imune, dizem cientistas

A prefeitura de Chicago, cidade mais populosa do Estado de Illinois, decidiu restringir a atividade de bares e de outros estabelecimentos que servem bebidas alcoólicas. Segundo a decisão, esses locais não poderão mais servir em ambientes internos sem uma licença que permite a venda de alimentos a varejo. Já restaurantes poderão continuar servindo bebidas alcoólicas desde que sigam as instruções determinadas pela prefeitura.

Chicago ainda vai reduzir para 6 a quantidade limite de pessoas em festas ou em uma única mesa de bar ou restaurante, enquanto o número máximo de pessoas numa academia será reduzido para 10. Serviços pessoais que requerem a remoção de máscaras serão proibidos, e até 5 visitantes serão permitidos por residência. As novas restrições seguem a determinação da prefeitura de rever o seu plano de reabertura caso Chicago registrasse uma média igual ou superior a 200 novos casos diários. Essa taxa chegou a 233 infecções por dia nesta segunda-feira.

Em Nova York, o número de novos casos registrados nesta segunda-feira foi de 519, com mais 8 óbitos confirmados. Segundo o governador Andrew Cuomo, o progresso da doença no Estado continua “muito bom”.

> Hospital investiga se pacientes foram reinfectados pelo coronavírus

Ele alertou, porém, para aglomerações observadas na cidade de Nova York, e ameaçou retomar as medidas restritivas na região e fechar bares e restaurantes caso os nova-iorquinos não parassem de se aglomerar nesses estabelecimentos. Cuomo irá para a Geórgia nesta segunda, auxiliar o Estado na sua resposta contra a covid-19. A Geórgia, Estado do sudeste norte-americano, reportou até agora 143.123 casos e 3.173 mortes pela doença.

O Arizona atualizou seu número de infectados na manhã desta segunda, registrando um acréscimo de mais 1.559 contaminações. O número é menor em comparação com a taxa de domingo, de 2.359 casos confirmados. Ao todo, o Arizona contabiliza 145.183 contaminados pelo novo coronavírus, além de 2.874 mortes desde o início da pandemia. No último sábado (18), o Estado registrou seu recorde de mortes diárias por covid-19, com a confirmação de mais 147 óbitos.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Espírito Santo tem sete mortes pela covid-19 em 24 horas

Dia a dia

Justiça suspende retorno das aulas de escolas particulares no ES

Dia a dia

Casagrande decreta novo estado de calamidade pública pela covid-19

Cult

Mesmo com liberação, teatros e cinemas não vão reabrir no ES