Neuzinha de Oliveira aposta em gestão compartilhada com setores da sociedade - ES360

Neuzinha de Oliveira aposta em gestão compartilhada com setores da sociedade

Candidata à prefeitura de Vitória, a vereadora defende a importância de se discutir junto aos professores, Guarda Municipal e setor hoteleiro o futuro da Educação, Segurança Pública e Turismo da capital

Neuzinha de Oliveira. Foto: Reprodução/Facebook
Neuzinha de Oliveira. Foto: Reprodução/Facebook

Depois de 20 anos atuando como vereadora na Câmara Municipal de Vitória, Neuzinha de Oliveira (PSDB) disputará em 2020 as eleições para o cargo mais alto da prefeitura da capital. Em entrevista à rádio BandNews FM, ela defendeu a importância de uma gestão compartilhada entre professores, Guarda Municipal e setor hoteleiro em benefício da Educação, Segurança Pública e Turismo de Vitória.

Sobre os aspectos econômicos do governo, a vereadora citou o uso racional dos imóveis da prefeitura como alternativa para o restabelecimento de contas do município. Ela também fala sobre a importância de se estabelecer novas parcerias entre cooperativas e o setor privado para a atração de investimentos.

Convidada para integrar uma chapa com o candidato Lorenzo Pazolini, Neuzinha garante que manterá sua candidatura junto ao PSDB ao lado de seu vice, o advogado e economista Anderson Alexandre de Paula Theodoro.

Confira a entrevista completa

Porque disputar a prefeitura agora?

Estar vereador é um momento de legislação, fiscalização e proposição para a cidade. Nesses cinco mandatos, durante 20 anos, muitas proposições não foram atendidas com equidade. E também já adquirimos uma certa experiência pelo Legislativo, conhecendo bem a cidade. Sabemos que não adianta fazer mais leis, precisamos da execução de muitas delas. Saio agora desse campo de propor, para executar.

Mobilidade urbana

Primeiro gostaria de citar uma proposta que já foi votada e aprovada dois anos atrás sobre a integração dos ônibus. O valor da passagem de Vitória é o mesmo do Transcol. Essa integração já deveria ter acontecido. A sinalização do município também não está sincronizada, isso para muito o trânsito. Temos que pensar muito nessa questões. Além disso, é preciso garantir o serviço do Porta a Porta para as pessoas com deficiência.

Turismo

Primeiro teríamos que fazer uma parceria com o setor de hotelaria. Eles (o setor) precisam fazer um trabalho para conhecer a cidade. E precisamos desenvolver esse conhecimento, trazendo essas pessoas para o município e investindo mais. Os mirantes de Vitória, por exemplo, não sofreram investimento de melhorias. Temos grandes parques, como o próprio Parque Moscoso, que também precisa de um investimento. Um outro exemplo é o Carnaval de Vitória. Ele atrai turistas para os hotéis. Portanto, é preciso a participação desses empreendimentos no carnaval. Eles precisam criar um roteiro para os turistas. Quais são as escolas de samba de Vitória? Quais são os dias de ensaio? O que eles podem oferecer para o hóspede ao chegar em uma quadra e ser recebido? É preciso criar uma parceria com os táxis ou Uber para que esses turistas conheçam esses locais. Essa interação é necessária. Precisamos ter coisas atrativas na cidade. Há também o turismo religioso, como a Catedral e a Basílica de Santo Antônio. Esse tipo de turismo não se baseia apenas em colocar as pessoas no ônibus CityTur para passarem em frente dos templos. E também precisamos divulgar mais o projeto da Praia Acessível para pessoas com deficiência, que não tem divulgação.

Educação

Precisamos primeiro tornar acessível a real participação dos nossos professores na construção da promoção da educação. O professor está na ponta. Falar de políticas públicas de Educação sem sentar com o magistério é não trabalhar com qualidade. Precisamos diversificar as ações, considerando a singularidade de todos. Também gostaria muito de criar um centro municipal de línguas em Vitória, com Inglês, Espanhol e a Língua Brasileira de Sinais. Como falar de inclusão se uma pessoa surda entra em uma escola e não consegue se comunicar?

Dívidas e atração de investimentos

Precisamos auditar a dívida ativa do município para ampliar o programa de parcelamento. Precisamos contemplar a política pública de gestão dos patrimônios e usar racionalmente os imóveis da prefeitura. O município possui muitos imóveis alugados, precisamos racionalizar isso. E também precisamos revitalizar o sistema municipal de Ciência e Tecnologia, estabelecer parcerias com cooperativas e parcerias público-privadas. É preciso reprogramar a cidade, implantar um programa de atração de investimentos e competitividade para alavancar o município e restabelecer as contas.

Segurança Pública

Primeiro temos que reestruturar a Guarda Municipal, os agentes precisam de novos coletes e armamentos. Além disso, é preciso implantar um Plano de Segurança Pública Municipal apresentado pela própria guarda. Temos que sentar com a categoria. Pensamos também em implantar um novo modelo de gestão de segurança pública, passando pela guarda e pela Polícia Militar, compartilhando o planejamento em conjunto com eles. E também temos que investir na qualificação dos nossos jovens no mercado de trabalho. Isso não deixa de ser uma uma forma de combater a violência. O que temos hoje para os jovens de 16 e 17 anos? Nada. Eles estão à margem e cada vez mais empurrados à criminalidade. Não se faz segurança pública apenas nas periferias com a polícia. É preciso levar políticas publicas de incentivo e oportunidades para todos.

Projeto mais importante como vereadora

Vou citar um na área das pessoas com deficiência. Saímos na frente da lei federal, mudando a lei orgânica do município, reconhecendo a criança com espectro autista como deficiente, porque antes não era reconhecida. E alteramos também a lei orgânica, em que os pais de crianças com deficiência podem sair duas horas mais cedo sem perda salarial para cuidar dos seus filhos.

Seu vice

É o Anderson Theodoro Alexandre. Ele é advogado e economista. É uma pessoa de coração lindo, desarmada politicamente, que não vem com a ambição política. Tudo que o povo precisa é disso, de pessoas que querem trabalhar sem querer fazer carreira política.

Possibilidade de chapa com o deputado Lorenzo Pazolini

O que há de verdade é que o PRB nos fez um convite para eu entrar como vice (do deputado Pazolini). Recebemos esse convite com muito respeito e alegria. O deputado é um delegado da DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). Eu faço parte do Fórum Araceli, que combate a violência e exploração sexual infantil. Daí veio o convite. Mas eu tenho um compromisso com o PSDB. Sou presidente eleita do partido e vou levar a campanha até o segundo turno, se chegarmos lá. Estamos aqui com um compromisso com o partido e com a cidade.

Possibilidade de retirar a candidatura ou mudar a chapa?

Não existe essa possibilidade. Já montados nossa estrutura, comitê e equipe contratada.

Projeto para as comunidades

As comunidades como um todo precisam de respeito do poder público. Vamos voltar com o orçamento participativo para ouvir essas pessoas, além de dar mais respeito pelas pessoas também dentro das unidades de saúde. Precisamos ouvir melhor esse cidadão e atender qualidade. Não adianta ter nota 10 online, pois a avaliação não computa o atendimento da recepção até a consulta.

Considerações finais

Acredito que quando o governo é justo, o povo se alegra. Nosso povo, hoje, está triste. A cidade está triste. Você passa por Camburi e só vê bancos. Como uma pessoa que se hospeda aqui não tem para onde ir? É preciso criar atrativos. Também precisamos de verdade da inclusão, ela é muito mais do que rampas (para deficientes). Temos um olhar de verdade para o município. A cidade vai ser amiga do idoso e do deficiente, isso não será só um título. Saúde e Educação serão nota 10 de verdade, não serão apenas títulos. Votar na Neuzinha é dizer que o povo como um todo terá voz. Não estamos aqui para dividir a cidade. Queremos que o povo da periferia tenha orgulho da área nobre. E queremos que a área nobre e os empresários que geram emprego em Vitória queiram ficar aqui pois haverá investimento. Vitória é uma cidade amada e querida onde todos poderão ser felizes. E mais do que isso, todos poderão convidar seus parentes para visitar Vitória porque haverá atrações, acolhimento e segurança.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Vacina de Oxford produz em idosos resposta imunológica contra covid-19

Dia a dia

Defesa Civil está em alerta máximo para chuvas no ES

Dia a dia

Metalúrgicos entram em greve em todo o Espírito Santo

Dia a dia

Vacina: eficácia será conhecida em breve