"Não haverá festa de fim de ano nas praias", diz subsecretário de Saúde - ES360

“Não haverá festa de fim de ano nas praias”, diz subsecretário de Saúde

Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, a Sesa tem portarias recomendando a não realização de atividade de passagem de ano em praias

O secretário de Saúde Nesio Fernandes e subsecretário Luiz Carlos Reblin. Foto: Divulgação

Faltando um mês para a chegada de 2021 e em um momento de novo crescimento dos casos de coronavírus e óbitos pela doença no Espírito Santo, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) pede o apoio das famílias para evitar grandes eventos de fim de ano e, assim, reduzir o risco de contágio. Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, a Sesa tem portaria recomendando a não realização de atividade de passagem de ano em praias. A portaria também veta os fogos de artifício e a instalação de tendas nesses locais. Ele também alertou para a proibição de eventos em casas de shows.

“Essas festas de final de ano serão diferentes. Não haverá festa de fim de ano em praia. Lembrando que shows e eventos públicos em boates não estão permitidos. Adquirir ingresso prévio para participar desse tipo de atividade não é adequado neste momento. Toda atividade que aglomera influencia. Já vivemos aglomerações reconhecidas que repercutiram em casos de pacientes internados”, afirmou Reblin.

Na semana passada, a única cidade que tinha batido o martelo no cancelamento da festa tinha sido Vila Velha. Guarapari, que em setembro cogitou manter a programação, vai voltar a avaliar o quadro em dezembro.

Máscaras

O uso de máscaras ainda continua sendo uma das atitudes mais recomendadas para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Mas o subsecretário de Vigilância em Saúde frisou que a indicação correta de máscara a ser utilizada é a de tecido, que tem maior capacidade de fazer retenção de gotículas, diferente das máscaras de acrílico, que foram muito utilizadas durante as campanhas eleitorais nas últimas semanas.

“Máscaras de acrílico não têm vedação completa. Elas deixam um espaço sobre o rosto para dispersão de gotículas. Republicamos a correta indicação do tipo de mascara a ser utilizada. As de tecido, que podem ter mais de uma camada, têm capacidade de fazer retenção de gotículas. Algumas máscaras de acrílico têm pequenos filtros, mas não têm capacidade de evitar a transmissão”, afirma.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Governo do AM sugere abrir valas no interior por falta de oxigênio

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo registra 19 mortes e 1.208 casos em 24 horas

País

Secretário de SP diz que ainda aguarda posição sobre doses da Coronavac para SP

Mundo

Em razão da nova cepa, Itália suspende voos vindos do Brasil