Muqui de portas abertas para o cinema - ES360

Muqui de portas abertas para o cinema

De amanhã até domingo, cidade no Sul do estado será palco do Festival de TV e Cinema. Programação conta com 67 filmes

Cena de “Bacurau”, dirigido por Kléber Mendonça Filho. Foto: Divulgação
Cena de “Bacurau”, dirigido por Kléber Mendonça Filho. Foto: Divulgação

Se o cinema capixaba é conhecido por retratar a cultura local, um dos eventos que mais colaboram para essa fama é o Festival de TV e Cinema de Muqui, que, após atrasos e dificuldades financeiras, começa nesta quinta-feira (19), às 14h, no Centro Cívico do município. A programação vai até o domingo e é totalmente gratuita.

Ao longo de três dias, serão exibidos 67 filmes, divididos em curtas, longas-metragens e projetos de séries para TV e website, vindos de diversas partes do país. Previamente, foram inscritas mais de 300 obras, que passaram pela curadoria de Christiane Britto e Leandra Moreira.

Em comparação com outros anos, o evento será menor: não haverá mais festas, cursos de preparação e shows. Parte desses entraves aconteceram pela falta de patrocínio. Tanto que, antes de fecharem as atuais datas, os organizadores adiaram duas vezes o evento.

Filme “Diz a Ela Que Me Viu Chorar” será exibido. Foto: Divulgação
Filme “Diz a Ela Que Me Viu Chorar” será exibido. Foto: Divulgação

Mesmo com as dificuldades, o idealizador Jussan Silva e Silva acredita que encarar tantos desafios (e superá-los) mostra a força do audiovisual no Espírito Santo. Foi disso tudo que nasceu, inclusive, o tema da edição: olhar para o passado e repensar o presente.

“Este oitavo ano é um renascimento do festival, pois sabíamos que seria um ano difícil na captação de recursos. E, no fim, vai acontecer. Isso é resultado de muita luta, que vem desde a primeira edição”, garante Jussan.

Novidades

Se por um lado a programação está mais curta, por outro, ganha filmes que tiveram prestígio internacional. Dessa forma, haverá sessões de “Espero a Tua (Re)Volta”, de Eliza Capai, a homenageada desta edição; “Diz a Ela Que Me Viu Chorar”, de Maíra Bühler, que mostra a luta de viciados químicos para reconstruir a própria vida, além de “Bacurau”, dirigido por Kléber Mendonça Filho. “Ter ‘Bacurau’ em Muqui é um presente de Natal”, comemora o idealizador.

8ª edição do Fecim

Quando: de quinta-feira (19) até domingo (22), com exibições a partir das 14h.
Onde: no Centro Cívico de Muqui. Endereço: rua Vieira Machado, 477, Centro, Muqui.
Ingressos: entrada franca.
A programação completa você confere no site do evento.

Mais notícias
Dia a dia

Estudantes podem se increver no Sisu a partir desta terça

Dia a dia

Chuva deixa marcas de destruição no Sul do estado

Dia a dia

Chuvas diminuem, mas previsão de mau tempo persiste

Dia a dia

Patinetes elétricos podem ter tarifa dinâmica