Governo nega mudança do Hospital Infantil para contêiner - ES360

Governo nega mudança do Hospital Infantil para contêiner

Administração informou que secretário sugeriu a transferência de serviços administrativos para os módulos

O Governo do Estado negou a intenção de usar contêineres e módulos para internação de crianças do Hospital Infantil de Vitória. O assunto surgiu durante uma reunião na Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente da Assembleia Legislativa, na última sexta-feira, que teve a participação do secretário de Saúde, Nésio Fernandes.

Em nota à população, emitida nesta quarta-feira (11), o governo do estado esclareceu que o secretário, ao mencionar as diferentes alternativas em estudo para a elaboração de um plano de contingência, mencionou a possibilidade de usar estruturas modulares e contêineres para abrigar serviços administrativos e adequar as áreas já existente do Himaba para atendimento assistencial.

A nota do governo transcreve também aquilo que seria a declaração do secretário durante a Comisão na Assembleia: “Outro estudo que poderia ser feito seria a contratação de contêineres e módulos que poderiam ser acoplados ao terreno do Hospital Himaba, em Vila Velha, porque ele tem um terreno horizontal, um terreno amplo, que poderia receber, então, parte desses serviços. E esses módulos receberem, então, a parte administrativa completa do hospital e tratar de adequar as áreas que já existem como áreas assistenciais.”

O Hospital Infantil de Vitória passa por readequação na rede elétrica depois de ter tido três princípios de incêndio apenas neste ano. O último deles ocorreu no final do mês passado e afetou o setor de oncologia. A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) informou que uma equipe do Corpo de Bombeiros permanece na unidade, sem previsão de saída.

A transferência da unidade de oncologia está sendo programada para o HPM (Hospital da Polícia Militar), de acordo com a Sesa.

Segundo o governo do estado, foi gasto cerca de R$ 1,5 milhão para a recuperação da rede. Uma possível interdição foi descartada pelo governo. O que está sendo avaliado pela secretaria é se constrói uma nova unidade ou amplia hospitais da rede para atender os serviços oferecidos pelo Infantil.

Mais notícias
Eleições 2020

Candidatos recebem R$ 4,1 milhões para o 2º turno; veja quem mais recebeu

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo tem 23 mortes e 1.789 casos em 24 horas

Mundo

“Cão de guarda” vence prêmio de foto de pet mais engraçada em 2020

País

Fiscal do Carrefour que aparece nos vídeos da morte de João Alberto Freitas é presa