Direito Para Todos: Há três anos, PM entrava em greve no ES - ES360

Direito Para Todos: Há três anos, PM entrava em greve no ES

Na BandNews FM, Gustavo Varella relembra período de 22 dias de paralisação dos policiais militares e suas implicações após a greve

O início da greve da Polícia Militar no Espírito Santo completa três anos nesta segunda-feira (3). A paralisação durou 22 dias, em fevereiro de 2017, e gerou uma onda de crimes por todo o estado. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, foram registrados 224 homicídios nos municípios capixabas durante o período, além de incontáveis casos de roubos e saques de estabelecimentos comerciais.

Na época, a categoria, por meio de esposas e mães dos militares, reivindicava melhores salários e condições de trabalho. Após a greve, 2.622 policiais responderam a procedimentos administrativos por crimes militares e 23 foram expulsos da corporação.

No entanto, em janeiro de 2019, um projeto do governador Renato Casagrande foi aprovado na Assembleia Legislativa e todos os PMs envolvidos na greve receberam anistia pelos crimes cometidos. Na coluna Direito Para Todos, na BandNews FM Espírito Santo, o advogado Gustavo Varella relembrou o período da paralisação e opinou sobre o período. Confira:
Mais notícias
Eleições 2020

TSE recebe mais de 517 mil pedidos de candidatura para eleições 2020

País

Guedes se reúne com líder do governo na Câmara para debater reforma tributária

Mundo

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte dos EUA

País

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus