MPES doa mais de 78 mil máscaras para asilos - ES360

MPES doa mais de 78 mil máscaras para asilos

A distribuição será realizada até sexta-feira (29) e vai contemplar 17 serviços de acolhimento, que, no total, receberão 60 mil máscaras cirúrgicas descartáveis, 18.374 máscaras N95 ou similar e 56 máscaras faceshield

Máscara; proteção facial. Foto: Pixabay
Máscara; proteção facial. Foto: Pixabay

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) doou de 78.430 máscaras de proteção contra a covid-19 para Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) do estado. A distribuição será realizada até sexta-feira (29) e vai contemplar 17 serviços de acolhimento, que, no total, receberão 60 mil máscaras cirúrgicas descartáveis, 18.374 máscaras N95 ou similar e 56 máscaras faceshield. A doação é realizada em um momento em que os idosos residentes nas instituições estão recebendo a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus e são essenciais para aumentar a biossegurança nas ILPIs. Mesmo com a vacina as medidas de segurança são fundamentais no combate à covid-19.

Além das mais de 78 mil máscaras doadas às ILPIs, o MPES ainda distribuirá mais 1.726 máscaras faceshield para profissionais da área da educação, a partir de critérios definidos pelo Centro de Apoio de Implementação das Políticas de Saúde (Caops) em conjunto com o Centro de Apoio de Implementação das Políticas de Educação (Caope) do Ministério Público.

O material doado é decorrente de um Acordo de Não Persecução Penal firmado pelo MPES para o fornecimento de equipamentos de proteção contra a covid-19, no valor total de R$ 250 mil, e foi pago por uma empresária que cometeu crimes tributários. No acordo, proposto pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Central) e pela Promotoria de Justiça Criminal de Viana e homologado pela Justiça, também ficou estabelecido o pagamento total do dano tributário causado aos cofres públicos, no montante de aproximadamente R$ 12 milhões.

As instituições beneficiadas (ILPIs) pelas doações foram escolhidas mediante critérios técnicos definidos pelo Centro de Apoio Operacional Cível e de Defesa da Cidadania (CACC) do MPES. O CACC tem realizado um monitoramento semanal dos casos de contaminação de covid-19 em idosos residentes e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência de Idosos desde o início da pandemia da covid-19.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio