Motoristas de aplicativos pedem mais segurança - ES360

Motoristas de aplicativos pedem mais segurança

Após morte, a categoria quer que empresas melhorem identificação de passageiros e ofereçam localização mais precisa das viagens

Palavras de luto foram escritas nos carros. Foto: Chico Guedes
Palavras de luto foram escritas nos carros. Foto: Chico Guedes

Motoristas de aplicativo fizeram um protesto pedindo mais segurança, na tarde desta terça-feira (18). No início desta semana, em menos de 24 horas, dois colegas foram esfaqueados por falsos passageiros. Um deles, o motorista Acassio Caliman, de 65 anos, morreu a caminho do hospital, na segunda-feira.

Entre as principais reivindicações estão melhor identificação do passageiro, com uso de biometria facial e foto, localização mais precisa do destino (e não somente o bairro) e a instalação de botão do pânico e câmeras nos veículos.

Como alguns desses pedidos constam em projetos de lei que tramitam na Ales (Assembleia Legislativa), os motoristas fizeram manifestação saindo em carreata da praça do Papa em direção à sede do Legislativo.

Dezenas de motoristas deixaram os carros ocupando a faixa da direita da avenida Américo Buaiz e se dirigiram até as galerias da Assembleia, o que provocou um nó no trânsito em Vitória. Eles queriam ser ouvidos pelos deputados para cobrar celeridade na votação de projetos de lei.

“Queremos mais segurança para os motoristas de aplicativo, que as leis sejam tiradas da gaveta, realmente, como as da obrigatoriedade do botão do pânico, das câmeras e da identificação biométrica do passageiro. Hoje o motorista não sabe nada do passageiro”, diz o presidente da Associação de Motoristas de Aplicativos, Luiz Fernando Muller.

Dezenas de motoristas foram à Assembleia Legislativa do estado. Foto Chico Guedes
Dezenas de motoristas foram à Assembleia Legislativa do estado. Foto Chico Guedes

O motorista Adriano dos Santos participava do protesto com uma ocorrência de assalto sofrido em 2017. “No fim de semana quase fui assaltado de novo, reportei ao aplicativo e me mandaram tomar mais cuidado. Só queremos que o passageiro apresente documento com foto também. Tem um pai de família morto. Até quando?”.

Como a categoria não foi ouvida pelos deputados, eles continuaram a carreata em direção à Terceira Ponte, fazendo fila em uma das pistas.

Segundo a assessoria da Frente Parlamentar em Defesa dos Motoristas de APP do ES, presidida pelo deputado Vandinho Leite, não foi possível conseguir tempo no plenário para o grupo, porque as comunicações da sessão foram suprimidas.

Por isso, foi protocolado na Casa um pedido de tribuna livre para que o presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos possa falar por 10 minutos sobre as demandas da categoria. A previsão é que o espaço seja aberto em 2 de março.

Casos

O motorista Acassio Caliman foi esfaqueado durante uma corrida, no final da tarde de segunda-feira (17), na Barra do Jucu, Vila Velha. Ele foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O enterro está marcado para às 9h de hoje, no Cemitério São Jorge, em Cariacica. Outro motorista foi esfaqueado no domingo em Cariacica e está internado. A polícia investiga os casos. Os suspeitos ainda não foram localizados.

Uber e 99 dizem investir em prevenção

As empresas Uber e 99 lamentaram a morte do motorista e disseram que investem em medidas para garantir a segurança de motoristas e passageiros.

A Uber diz exigir do usuário que deseja pagar só em dinheiro dados como CPF e a data de nascimento, que são checados no Serasa. E anunciou o lançamento do DocScan ainda neste primeiro semestre. Com ele, usuários que não adicionarem formas de pagamento digitais ou antes de realizar uma viagem serão solicitados a enviar documentos, a serem verificados.

A 99 diz ter sistema que identifica áreas de risco e avisa aos motoristas. Durante as corridas, diz dispor de câmeras e botão de segurança.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dinheiro

Entrega da declaração do IR começa nesta segunda

Dinheiro

Preço de matérias-primas sobe e traz oportunidades ao Brasil

Bem-estar

"O ES pode colapsar junto", afirma secretário de Saúde

Política

Em debate no país, nepotismo afeta eficiência da gestão